escritas Home Poetas Novos Poetas Zona Pessoal Portugal Entrar
326 online

Aníbal Machado Poeta Poemas Biografia Multimédia Livro Estante Atividade Seguinte

Aníbal Machado


Aníbal Monteiro Machado (Sabará MG 1894 - Rio de Janeiro RJ 1964) formou-se em Direito em 1917 e por um curto período trabalhou como promotor público no interior de Minas Gerais. Em Belo Horizonte, no início da década de 1920, ligou-se ao grupo modernista do Diário de Minas e conviveu com Carlos Drummond de Andrade e João Alphonsus, entre outros. Seus primeiros trabalhos foram publicados na revista Vida de Minas, sob o pseudônimo de Antônio Verde. Mudou-se para o Rio de Janeiro em 1923 e, com seu entusiasmo pela poesia, pintura e cinema fez de sua casa na rua Visconde de Pirajá um dos pontos de efervescência da vida literária brasileira entre as décadas de 1940 e 1960. Presidente da Associação Brasileira de Escritores, em janeiro de 1945 organizou junto com Sérgio Milliet o Primeiro Congresso Brasileiro do Escritores, em São Paulo, ainda durante o Estado Novo. Autor do famoso João Ternura (1965), destacou-se principalmente como o contista das histórias reunidas em Vila Feliz (1944). Sua atuação na imprensa se deu por meio de artigos, ensaios, resenhas e crônicas publicadas na Revista do Brasil (2a fase), Boletim de Ariel, Revista Acadêmica, Para Todos... e para os suplementos literários do Correio da Manhã, Diário de Notícias e O Jornal. Esse material está reunido no volume Parque de Diversões (1994). Em toda sua obra, marcada pelo lirismo e por um certo tom surrealista, Aníbal Machado "amassa seu texto com a matéria variada do excêntrico e do vital", na expressão sintética do crítico Raúl Antelo.