Salette Tavares



Poetisa portuguesa, nascida na cidade de Lourenço Marques (actual Maputo, Moçambique). Licenciou-se em Ciências Histórico-Filosóficas, em 1948. Em Paris, a partir de 1949, estudou Filosofia e Arte. Dez anos mais tarde, em Itália, dedicou-se a estudos de Linguística, de Estética e de Teoria da Arte. Ligada aos movimentos experimentais da literatura portuguesa, colaborou em «Poesia Experimental 122», em «Hidra 1» e na exposição «Visopoemas», de 1965. Explorando as possibilidades da disposição gráfica do poema e a consequente deturpação da sintaxe, reflecte frequentemente temas e ambientes tradicionalmente ligados ao mundo feminino. Escreveu Espelho Cego (1958), Concerto em Mi Bemol para Clarinete e Bateria (1961), Forma Poética (1965), Tempo (1965), Forma e Criação (1965), 14563 Palavras de Pedro Sete (1965), Quadrada (1967) e Lex Icon (1971).