256 online
Manuel Bandeira
Nasceu a 19 Abril 1886
(Recife, Pernambuco, Brasil)

Morreu em 13 Outubro 1968
(Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil)

Manuel Carneiro de Sousa Bandeira Filho foi um poeta, crítico literário e de arte, professor de literatura e tradutor brasileiro.
 
Título Visto Gosto Favorito Coments Livro Dat
/pt/t/1634/poema-tirado-de-uma-noticia-de-jornalPoema tirado de uma notícia de jornal22588101261Poema
/pt/t/1638/arte-de-amarArte de Amar103957917231Poema
/pt/t/11098/velha-chacaraVELHA CHÁCARA926979240Poema
/pt/t/4825/vou-me-embora-pra-pasargadaVou-me Embora pra Pasárgada286465700Poema
/pt/t/1636/desencantoDesencanto8435544061Poema
/pt/t/1711/o-ultimo-poemaO último poema778254122167Poema
/pt/t/11091/ria-rosa-riaRIA, ROSA, RIA791642010Poema
/pt/t/1712/a-morte-absolutaA morte absoluta670441509Poema
/pt/t/1635/poeticaPoética78642530191Poema
/pt/t/11097/tu-que-me-deste-o-teu-cuidadoTU QUE ME DESTE O TEU CUIDADO722625010Poema
/pt/t/4171/trem-de-ferroTREM DE FERRO356325020Poema
/pt/t/4170/tres-idadesTRÊS IDADES354324000Poema
/pt/t/4167/estrela-da-manhaEstrela da Manhã361021000Poema
/pt/t/11047/a-estrelaA ESTRELA360621020Poema
/pt/t/11088/recifeRECIFE501919020Poema
/pt/t/11093/segunda-cancao-do-becoSEGUNDA CANÇÃO DO BECO499819030Poema
/pt/t/11089/renunciaRENÚNCIA551118010Poema
/pt/t/1639/quando-estas-vestidaQuando estás vestida703416401Poema
/pt/t/4828/o-bichoO Bicho292816100Poema
/pt/t/11094/sextilhas-romanticasSEXTILHAS ROMÂNTICAS723815030Poema
/pt/t/11095/tragedia-brasileiraTRAGÉDIA BRASILEIRA1023714050Poema
/pt/t/3968/teu-corpo-claro-e-perfeitoTeu corpo claro e perfeito379013000Poema
/pt/t/4168/plenitudePLENITUDE316613000Poema
/pt/t/11092/sateliteSATÉLITE492210020Poema
/pt/t/11078/o-rioO RIO348810000Poema
/pt/t/11090/resposta-a-viniciusRESPOSTA A VINÍCIUS47119000Poema
/pt/t/11059/crepusculo-de-outonoCREPÚSCULO DE OUTONO28909000Poema
/pt/t/11087/primeira-cancao-do-becoPRIMEIRA CANÇÃO DO BECO45738010Poema
/pt/t/11077/o-impossivel-carinhoO IMPOSSÍVEL CARINHO34418100Poema
/pt/t/4809/o-anel-de-vidroO Anel de Vidro30978100Poema
/pt/t/11069/madrigalMADRIGAL28158000Poema
/pt/t/4806/belo-belo-iBelo Belo I27118100Poema
/pt/t/11070/madrigal-melancolicaMADRIGAL MELANCÓLICA25948000Poema
/pt/t/4818/noite-mortaNoite Morta25868000Poema
/pt/t/11067/lua-novaLUA NOVA38917000Poema
/pt/t/4814/os-saposOs Sapos27657000Poema
/pt/t/11073/neologismoNEOLOGISMO33406000Poema
/pt/t/11071/mascaradaMASCARADA29296100Poema
/pt/t/11076/o-exemplo-das-rosasO EXEMPLO DAS ROSAS34825000Poema
/pt/t/2554/cantico-dos-canticosCântico dos cânticos28385100Poema
/pt/t/9560/preparacao-para-a-mortePreparação para a Morte25985000Poema
/pt/t/11058/consoadaCONSOADA25715000Poema
/pt/t/11065/eu-vi-uma-rosaEU VI UMA ROSA34714100Poema
/pt/t/4823/profundamenteProfundamente27304000Poema
/pt/t/4840/teresaTeresa26934200Poema
/pt/t/4811/paisagem-noturnaPaisagem Noturna26454000Poema
/pt/t/9047/porquinho-da-indiaPorquinho da India24804000Poema
/pt/t/9048/pneumotoraxPneumotorax24784100Poema
/pt/t/11066/letra-para-uma-valsa-romanticaLETRA PARA UMA VALSA ROMÂNTICA32143000Poema
/pt/t/11053/bacanalBACANAL30493000Poema
/pt/t/11061/desesperancaDESESPERANÇA30373000Poema
/pt/t/4834/poema-do-becoPoema do Beco28933000Poema
/pt/t/4815/debussyDebussy28903000Poema
/pt/t/11062/epigrafeEPÍGRAFE28593000Poema
/pt/t/4822/andorinhaAndorinha26363000Poema
/pt/t/4831/minha-grande-ternuraMinha Grande Ternura25893000Poema
/pt/t/9068/irene-no-ceuIrene no céu25673010Poema
/pt/t/4817/meninos-carvoeirosMeninos Carvoeiros25083000Poema
/pt/t/4816/o-menino-doenteO Menino Doente24973000Poema
/pt/t/9071/pensao-familiarPensão familiar24753000Poema
/pt/t/4830/cotoviaCotovia24313000Poema
/pt/t/9045/belo-belo-iiBelo Belo II23753000Poema
/pt/t/11063/estradaESTRADA30712000Poema
/pt/t/11046/a-cancao-das-lagrimas-de-pierrotA CANÇÃO DAS LÁGRIMAS DE PIERROT27532000Poema
/pt/t/9054/pardalzinhoPardalzinho27352100Poema
/pt/t/4832/auto-retratoAuto-Retrato27192000Poema
/pt/t/11048/a-mario-de-andrade-ausenteA MÁRIO DE ANDRADE AUSENTE26532000Poema
/pt/t/11079/oracao-para-aviadoresORAÇÃO PARA AVIADORES26332000Poema
/pt/t/4837/poema-tirado-de-uma-noticia-de-jornalPoema Tirado de uma Notícia de Jornal24692000Poema
/pt/t/9059/noticia-de-jornalNotícia de jornal24342000Poema
/pt/t/4833/evocacao-do-recifeEvocação do Recife22492000Poema
/pt/t/11049/a-mataA MATA28171000Poema
/pt/t/9062/enquanto-a-chuva-caiEnquanto a chuva cai28151000Poema
/pt/t/11056/a-camoesA CAMÕES25521000Poema
/pt/t/11044/ultima-cancao-do-becoÚLTIMA CANÇÃO DO BECO25251000Poema
/pt/t/4812/o-inutil-luarO Inútil Luar24711000Poema
/pt/t/4826/cancao-da-parada-do-lucasCanção da Parada do Lucas23661010Poema
/pt/t/11057/chama-e-fumoCHAMA E FUMO27090000Poema
/pt/t/11082/palinadiaPalinádia25880000Poema
/pt/t/11055/cabedeloCABEDELO25650000Poema
/pt/t/9051/baloezinhosBalõezinhos24930000Poema
/pt/t/11045/a-antonio-nobreA ANTÔNIO NOBRE24640000Poema
/pt/t/9074/evocacao-do-recifeEvocação do Recife23520000Poema
/pt/t/21318/eu-gosto-de-delicadeza-sejaEu gosto de delicadeza. Seja1280000Citação
/pt/t/21320/ternura-e-aquele-afeto-brandoTernura é aquele afeto brando,1140000Citação
/pt/t/21317/se-as-cores-perder-oSe as cores perder o1040000Citação
/pt/t/21316/eunice-meigaeunice-lindaque-mais-aindaEunice meiga,Eunice linda...Que mais ainda?890000Citação
/pt/t/21313/sao-tres-coisas-silSão três. Coisas silenciosas: A830000Citação
/pt/t/21319/inspiracao-coisa-nenhuma-precisa-ter...Inspiração coisa nenhuma. Precisa ter790000Citação
/pt/t/21314/a-rosatua-nudez-feiA rosa:Tua nudez feita graça.A770000Citação
/pt/t/21311/eu-faco-versos-como-quemEu faço versos como quem720000Citação
/pt/t/21315/mais-te-amoo-poesia-quandoMais te amo,ó poesia, Quando670000Citação
/pt/t/24667/andorinha-la-fora-esAndorinha lá fora está dizendo:610000Citação