ARVORE DA AMIZADE

                                  ALMA
                                  ADÃO
                                  ADIB
                                ADALTO
                              ARMANDO
                             ALEXANDRE
                      ANTONIO / ALYSSON
                      AURELIO/DEMIR/AMA
                   BLENDA/BRISA/BEATICE
                  CHICO/CRISTINA /CARLA
                CARLOS / CAXOTE / DANILO
                DARLAN/DAVID / DOMINGOS
             DANIEL/ DIEGO / DANIEL/DALILA
           EDSON/EVANDRO/ELIAN/FRANCISCO
          FERNANDO / FELIPE / FABIO / GUIGA/GI
        GUILHERME/GISELE/HELOISA/ IZABELLA/JÔ
    JOSÉ/JORGE/JOICE/JESSICA/LARISSA/LAERCIO
 LICROCHI/MARCOS/MICHEL/MARCIA/MARGARIDA
MARINA/MARIA/MARCELIO/PAULO/RODRIGO/ RAFA
REGINA/RENATA/SAMUEL/SERGIO;SERAFIM/SUSETE
TONCAS/THIAGO/VALENTICIO/VICTOR  / ZACARFELLI
                                  ZATONIO
                                  ANDREIA
                                  IATAMYRA
                                       LUA
             NOSSAS RAÍZES SÃO AS TORMENTAS
(Está é uma pequena homenagem a todos os poetas
 que por aqui passaram deixando saudade e poemas
 deixando lembranças e amizades... espero que esta
 arvore cresça muito mais pois os frutos estão ai para
 serem saboreados.)(perdoe-me se esqueci de alguém
pois são muitos.)
129 joao euzebio

NOITES DE VERÃO

EU ANDEI PELO MUNDO DAS FANTASIAS
DENTRO DESTAS ESTRELAS QUE BRILHAM
NESTAS NOITES DE VERÃO
DESMONTEI DO MEU PEITO AS SAUDADES
QUE LEVARIA EM MEU CORAÇÃO
PROCUREI PELAS LENDAS QUE A MUITO TEMPO
FORAM ESQUECIDAS
ATRAVESSEI AS AVENIDAS DESERTAS DESTA
CIDADE
ATRAVESSEI RIOS FLORESTAS E MARES
LEVADOS PELOS MEUS PENSAMENTOS
SEGUI OS PASSOS DO VENTO ENQUANTO ELE
ASSOVIAVA UMA CANÇÃO
TIVE EM MINHAS MÃOS A ESPADA RELUZENTE
DE UM GUERREIRO IMORTAL
VENCI O MAL COM MINHA FÉ
E NOS PÉS DESTA MONTANHA 
AVISTEI AS LINHAS DO HORIZONTE
FONTE DE PRAZER
INSENSATEZ INDESEJADA
PAGINA VIRADA DE UMA GUERRA INTERIOR
POIS O AMOR NÃO SOBREVIVEU
APENAS MORREU NO MEIO DO CAMINHO
FICOU PRESO AOS PERGAMINHOS QUE AS
AREIAS DO DESERTO ENTERROU
FOI COMO UM CASTELO DE AREIA QUE 
DESMONTOU
QUANDO O MAR AVANÇOU LEVANDO MEUS
PENSAMENTOS PARA A SUA PROFUNDEZA
NESTA INCERTEZA QUE ME DA O AMANHECER
E CREIA AINDA ESTOU PERDIDO
VENCIDO PELO CANSAÇO
LONGE DOS TEUS BRAÇOS
QUE NÃO QUEREM ME AMPARAR
MAS TENHO A CERTEZA QUE A LUA AINDA VAI
ME DAR
O DESCANSO MERECIDO
DESTE GUERREIRO QUE VENCIDO
SÓ PEDE UM MINUTO... PARA DESCANSAR
RECUPERAR AS FORÇAS QUE AINDA TENHO
QUANDO DE LONGE VENHO
A PROCURA DESTA ESTRELA
QUE AO CAIR
FOI MORRER... NO FUNDO DESTE MAR
E ASSIM QUANDO A MADRUGADA VIER
E DELA A SOMBRA DE UMA MULHER FOR
SURGINDO
NÃO QUERO DESISTIR DE SER AQUILO QUE FUI
BRILHANDO NESTA LUZ
QUE AINDA BRILHA... EM TEU OLHAR
POIS SEI QUE JAMAIS VAI APAGAR
O AMOR QUE LHE DEI
POIS AINDA SEI
QUE ME AMA
EMBORA NEGUE QUE ESTA CHAMA
JÁ SE APAGOU
POIS VOCÊ FINGE QUE ELA EVAPOROU
SÓ PARA NÃO ME DAR O PRAZER
DE MORRER COM ESTE SORRISO
QUE EM MEUS LÁBIOS... FICOU
244 joao euzebio

HORAS PERDIDAS

É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.É A FUMAÇA

QUE SAI DO CIGARRO

É O FAROL DE UM CARRO

EM NOITES ESCURAS

É ESTA MINHA PROCURA

POR UM ABRAÇO PERFEITO

É A SAUDADE QUE NO PEITO

SE DEBATE

E QUE PASSE

AS HORAS PERDIDAS

É O SANGUE QUE PELA

FERIDA

NÃO PARA DE SAIR

É A LÁGRIMA

QUE TIVE DE ENGOLIR

É A FLOR QUE SE ABRIU

É O ESPINHO QUE FERIU

GRUDANDO NO DEDO

SÃO SEGREDOS

ILUSÕES

QUE SE PERDEU NA MULTIDÃO

DE MINHAS LEMBRANÇAS

SOU APENAS UMA CRIANÇA

UM SONHO

UMA REALIDADE

SOU METADE

SOU... SAUDADE.
309 joao euzebio

A POETISA

MINHA ALMA DEPENDURADA

SOBRE A LUZ DO AMANHECER

BRILHA EM TONS DE ESPERANÇA

QUERENDO COM  A LUA

PELO CÉU CORRER

ENQUANTO DEBRUÇADA NA JANELA

VEJO A CLARIDADE DAS ESTRELAS

FORMANDO SUAS CONSTELAÇÕES

NA MAQUINA UMA FOLHA DE PÁPEL

AINDA EM BRANCO

NO PENSAMENTO AS VOZES DO VENTO

MURMURANDO EM MEU SILÊNCIO

QUERENDO INTERFERIR DENTRO DOS

MEUS POEMAS

CUJO TEMA

RIMA A FELICIDADE

SÃO SAUDADES

E LEMBRANÇAS

NOITES GELADAS

GAROAS FINAS

A NEVOA QUE PELAS ESQUINAS

ESCONDE O TEU OLHAR

QUERIA NAVEGAR DENTRO DOS SEUS

BRAÇOS

OCUPAR PEQUENOS ESPAÇOS

DO MEU MUITO QUERER

ESCREVER MADUGADA ADENTRO

ENQUANTO ESTE CÉU CINZENTO

ANUNCIA QUE VAI CHOVER

SOU A POETISA

NESTAS RIMAS IMPRECISAS

TENTANDO TEU OLHAR... DESCREVER.

MINHA ALMA DEPENDURADA

SOBRE A LUZ DO AMANHECER

BRILHA EM TONS DE ESPERANÇA

QUERENDO COM  A LUA

PELO CÉU CORRER

ENQUANTO DEBRUÇADA NA JANELA

VEJO A CLARIDADE DAS ESTRELAS

FORMANDO SUAS CONSTELAÇÕES

NA MAQUINA UMA FOLHA DE PÁPEL

AINDA EM BRANCO

NO PENSAMENTO AS VOZES DO VENTO

MURMURANDO EM MEU SILÊNCIO

QUERENDO INTERFERIR DENTRO DOS

MEUS POEMAS

CUJO TEMA

RIMA A FELICIDADE

SÃO SAUDADES

E LEMBRANÇAS

NOITES GELADAS

GAROAS FINAS

A NEVOA QUE PELAS ESQUINAS

ESCONDE O TEU OLHAR

QUERIA NAVEGAR DENTRO DOS SEUS

BRAÇOS

OCUPAR PEQUENOS ESPAÇOS

DO MEU MUITO QUERER

ESCREVER MADUGADA ADENTRO

ENQUANTO ESTE CÉU CINZENTO

ANUNCIA QUE VAI CHOVER

SOU A POETISA

NESTAS RIMAS IMPRECISAS

TENTANDO TEU OLHAR... DESCREVER.

MINHA ALMA DEPENDURADA

SOBRE A LUZ DO AMANHECER

BRILHA EM TONS DE ESPERANÇA

QUERENDO COM  A LUA

PELO CÉU CORRER

ENQUANTO DEBRUÇADA NA JANELA

VEJO A CLARIDADE DAS ESTRELAS

FORMANDO SUAS CONSTELAÇÕES

NA MAQUINA UMA FOLHA DE PÁPEL

AINDA EM BRANCO

NO PENSAMENTO AS VOZES DO VENTO

MURMURANDO EM MEU SILÊNCIO

QUERENDO INTERFERIR DENTRO DOS

MEUS POEMAS

CUJO TEMA

RIMA A FELICIDADE

SÃO SAUDADES

E LEMBRANÇAS

NOITES GELADAS

GAROAS FINAS

A NEVOA QUE PELAS ESQUINAS

ESCONDE O TEU OLHAR

QUERIA NAVEGAR DENTRO DOS SEUS

BRAÇOS

OCUPAR PEQUENOS ESPAÇOS

DO MEU MUITO QUERER

ESCREVER MADUGADA ADENTRO

ENQUANTO ESTE CÉU CINZENTO

ANUNCIA QUE VAI CHOVER

SOU A POETISA

NESTAS RIMAS IMPRECISAS

TENTANDO TEU OLHAR... DESCREVER.

MINHA ALMA DEPENDURADA

SOBRE A LUZ DO AMANHECER

BRILHA EM TONS DE ESPERANÇA

QUERENDO COM  A LUA

PELO CÉU CORRER

ENQUANTO DEBRUÇADA NA JANELA

VEJO A CLARIDADE DAS ESTRELAS

FORMANDO SUAS CONSTELAÇÕES

NA MAQUINA UMA FOLHA DE PÁPEL

AINDA EM BRANCO

NO PENSAMENTO AS VOZES DO VENTO

MURMURANDO EM MEU SILÊNCIO

QUERENDO INTERFERIR DENTRO DOS

MEUS POEMAS

CUJO TEMA

RIMA A FELICIDADE

SÃO SAUDADES

E LEMBRANÇAS

NOITES GELADAS

GAROAS FINAS

A NEVOA QUE PELAS ESQUINAS

ESCONDE O TEU OLHAR

QUERIA NAVEGAR DENTRO DOS SEUS

BRAÇOS

OCUPAR PEQUENOS ESPAÇOS

DO MEU MUITO QUERER

ESCREVER MADUGADA ADENTRO

ENQUANTO ESTE CÉU CINZENTO

ANUNCIA QUE VAI CHOVER

SOU A POETISA

NESTAS RIMAS IMPRECISAS

TENTANDO TEU OLHAR... DESCREVER.

MINHA ALMA DEPENDURADA

SOBRE A LUZ DO AMANHECER

BRILHA EM TONS DE ESPERANÇA

QUERENDO COM  A LUA

PELO CÉU CORRER

ENQUANTO DEBRUÇADA NA JANELA

VEJO A CLARIDADE DAS ESTRELAS

FORMANDO SUAS CONSTELAÇÕES

NA MAQUINA UMA FOLHA DE PÁPEL

AINDA EM BRANCO

NO PENSAMENTO AS VOZES DO VENTO

MURMURANDO EM MEU SILÊNCIO

QUERENDO INTERFERIR DENTRO DOS

MEUS POEMAS

CUJO TEMA

RIMA A FELICIDADE

SÃO SAUDADES

E LEMBRANÇAS

NOITES GELADAS

GAROAS FINAS

A NEVOA QUE PELAS ESQUINAS

ESCONDE O TEU OLHAR

QUERIA NAVEGAR DENTRO DOS SEUS

BRAÇOS

OCUPAR PEQUENOS ESPAÇOS

DO MEU MUITO QUERER

ESCREVER MADUGADA ADENTRO

ENQUANTO ESTE CÉU CINZENTO

ANUNCIA QUE VAI CHOVER

SOU A POETISA

NESTAS RIMAS IMPRECISAS

TENTANDO TEU OLHAR... DESCREVER.

MINHA ALMA DEPENDURADA

SOBRE A LUZ DO AMANHECER

BRILHA EM TONS DE ESPERANÇA

QUERENDO COM  A LUA

PELO CÉU CORRER

ENQUANTO DEBRUÇADA NA JANELA

VEJO A CLARIDADE DAS ESTRELAS

FORMANDO SUAS CONSTELAÇÕES

NA MAQUINA UMA FOLHA DE PÁPEL

AINDA EM BRANCO

NO PENSAMENTO AS VOZES DO VENTO

MURMURANDO EM MEU SILÊNCIO

QUERENDO INTERFERIR DENTRO DOS

MEUS POEMAS

CUJO TEMA

RIMA A FELICIDADE

SÃO SAUDADES

E LEMBRANÇAS

NOITES GELADAS

GAROAS FINAS

A NEVOA QUE PELAS ESQUINAS

ESCONDE O TEU OLHAR

QUERIA NAVEGAR DENTRO DOS SEUS

BRAÇOS

OCUPAR PEQUENOS ESPAÇOS

DO MEU MUITO QUERER

ESCREVER MADUGADA ADENTRO

ENQUANTO ESTE CÉU CINZENTO

ANUNCIA QUE VAI CHOVER

SOU A POETISA

NESTAS RIMAS IMPRECISAS

TENTANDO TEU OLHAR... DESCREVER.

MINHA ALMA DEPENDURADA

SOBRE A LUZ DO AMANHECER

BRILHA EM TONS DE ESPERANÇA

QUERENDO COM  A LUA

PELO CÉU CORRER

ENQUANTO DEBRUÇADA NA JANELA

VEJO A CLARIDADE DAS ESTRELAS

FORMANDO SUAS CONSTELAÇÕES

NA MAQUINA UMA FOLHA DE PÁPEL

AINDA EM BRANCO

NO PENSAMENTO AS VOZES DO VENTO

MURMURANDO EM MEU SILÊNCIO

QUERENDO INTERFERIR DENTRO DOS

MEUS POEMAS

CUJO TEMA

RIMA A FELICIDADE

SÃO SAUDADES

E LEMBRANÇAS

NOITES GELADAS

GAROAS FINAS

A NEVOA QUE PELAS ESQUINAS

ESCONDE O TEU OLHAR

QUERIA NAVEGAR DENTRO DOS SEUS

BRAÇOS

OCUPAR PEQUENOS ESPAÇOS

DO MEU MUITO QUERER

ESCREVER MADUGADA ADENTRO

ENQUANTO ESTE CÉU CINZENTO

ANUNCIA QUE VAI CHOVER

SOU A POETISA

NESTAS RIMAS IMPRECISAS

TENTANDO TEU OLHAR... DESCREVER.

MINHA ALMA DEPENDURADA

SOBRE A LUZ DO AMANHECER

BRILHA EM TONS DE ESPERANÇA

QUERENDO COM  A LUA

PELO CÉU CORRER

ENQUANTO DEBRUÇADA NA JANELA

VEJO A CLARIDADE DAS ESTRELAS

FORMANDO SUAS CONSTELAÇÕES

NA MAQUINA UMA FOLHA DE PÁPEL

AINDA EM BRANCO

NO PENSAMENTO AS VOZES DO VENTO

MURMURANDO EM MEU SILÊNCIO

QUERENDO INTERFERIR DENTRO DOS

MEUS POEMAS

CUJO TEMA

RIMA A FELICIDADE

SÃO SAUDADES

E LEMBRANÇAS

NOITES GELADAS

GAROAS FINAS

A NEVOA QUE PELAS ESQUINAS

ESCONDE O TEU OLHAR

QUERIA NAVEGAR DENTRO DOS SEUS

BRAÇOS

OCUPAR PEQUENOS ESPAÇOS

DO MEU MUITO QUERER

ESCREVER MADUGADA ADENTRO

ENQUANTO ESTE CÉU CINZENTO

ANUNCIA QUE VAI CHOVER

SOU A POETISA

NESTAS RIMAS IMPRECISAS

TENTANDO TEU OLHAR... DESCREVER.

MINHA ALMA DEPENDURADA

SOBRE A LUZ DO AMANHECER

BRILHA EM TONS DE ESPERANÇA

QUERENDO COM  A LUA

PELO CÉU CORRER

ENQUANTO DEBRUÇADA NA JANELA

VEJO A CLARIDADE DAS ESTRELAS

FORMANDO SUAS CONSTELAÇÕES

NA MAQUINA UMA FOLHA DE PÁPEL

AINDA EM BRANCO

NO PENSAMENTO AS VOZES DO VENTO

MURMURANDO EM MEU SILÊNCIO

QUERENDO INTERFERIR DENTRO DOS

MEUS POEMAS

CUJO TEMA

RIMA A FELICIDADE

SÃO SAUDADES

E LEMBRANÇAS

NOITES GELADAS

GAROAS FINAS

A NEVOA QUE PELAS ESQUINAS

ESCONDE O TEU OLHAR

QUERIA NAVEGAR DENTRO DOS SEUS

BRAÇOS

OCUPAR PEQUENOS ESPAÇOS

DO MEU MUITO QUERER

ESCREVER MADUGADA ADENTRO

ENQUANTO ESTE CÉU CINZENTO

ANUNCIA QUE VAI CHOVER

SOU A POETISA

NESTAS RIMAS IMPRECISAS

TENTANDO TEU OLHAR... DESCREVER.

MINHA ALMA DEPENDURADA

SOBRE A LUZ DO AMANHECER

BRILHA EM TONS DE ESPERANÇA

QUERENDO COM  A LUA

PELO CÉU CORRER

ENQUANTO DEBRUÇADA NA JANELA

VEJO A CLARIDADE DAS ESTRELAS

FORMANDO SUAS CONSTELAÇÕES

NA MAQUINA UMA FOLHA DE PÁPEL

AINDA EM BRANCO

NO PENSAMENTO AS VOZES DO VENTO

MURMURANDO EM MEU SILÊNCIO

QUERENDO INTERFERIR DENTRO DOS

MEUS POEMAS

CUJO TEMA

RIMA A FELICIDADE

SÃO SAUDADES

E LEMBRANÇAS

NOITES GELADAS

GAROAS FINAS

A NEVOA QUE PELAS ESQUINAS

ESCONDE O TEU OLHAR

QUERIA NAVEGAR DENTRO DOS SEUS

BRAÇOS

OCUPAR PEQUENOS ESPAÇOS

DO MEU MUITO QUERER

ESCREVER MADUGADA ADENTRO

ENQUANTO ESTE CÉU CINZENTO

ANUNCIA QUE VAI CHOVER

SOU A POETISA

NESTAS RIMAS IMPRECISAS

TENTANDO TEU OLHAR... DESCREVER.

MINHA ALMA DEPENDURADA

SOBRE A LUZ DO AMANHECER

BRILHA EM TONS DE ESPERANÇA

QUERENDO COM  A LUA

PELO CÉU CORRER

ENQUANTO DEBRUÇADA NA JANELA

VEJO A CLARIDADE DAS ESTRELAS

FORMANDO SUAS CONSTELAÇÕES

NA MAQUINA UMA FOLHA DE PÁPEL

AINDA EM BRANCO

NO PENSAMENTO AS VOZES DO VENTO

MURMURANDO EM MEU SILÊNCIO

QUERENDO INTERFERIR DENTRO DOS

MEUS POEMAS

CUJO TEMA

RIMA A FELICIDADE

SÃO SAUDADES

E LEMBRANÇAS

NOITES GELADAS

GAROAS FINAS

A NEVOA QUE PELAS ESQUINAS

ESCONDE O TEU OLHAR

QUERIA NAVEGAR DENTRO DOS SEUS

BRAÇOS

OCUPAR PEQUENOS ESPAÇOS

DO MEU MUITO QUERER

ESCREVER MADUGADA ADENTRO

ENQUANTO ESTE CÉU CINZENTO

ANUNCIA QUE VAI CHOVER

SOU A POETISA

NESTAS RIMAS IMPRECISAS

TENTANDO TEU OLHAR... DESCREVER.

MINHA ALMA DEPENDURADA

SOBRE A LUZ DO AMANHECER

BRILHA EM TONS DE ESPERANÇA

QUERENDO COM  A LUA

PELO CÉU CORRER

ENQUANTO DEBRUÇADA NA JANELA

VEJO A CLARIDADE DAS ESTRELAS

FORMANDO SUAS CONSTELAÇÕES

NA MAQUINA UMA FOLHA DE PÁPEL

AINDA EM BRANCO

NO PENSAMENTO AS VOZES DO VENTO

MURMURANDO EM MEU SILÊNCIO

QUERENDO INTERFERIR DENTRO DOS

MEUS POEMAS

CUJO TEMA

RIMA A FELICIDADE

SÃO SAUDADES

E LEMBRANÇAS

NOITES GELADAS

GAROAS FINAS

A NEVOA QUE PELAS ESQUINAS

ESCONDE O TEU OLHAR

QUERIA NAVEGAR DENTRO DOS SEUS

BRAÇOS

OCUPAR PEQUENOS ESPAÇOS

DO MEU MUITO QUERER

ESCREVER MADUGADA ADENTRO

ENQUANTO ESTE CÉU CINZENTO

ANUNCIA QUE VAI CHOVER

SOU A POETISA

NESTAS RIMAS IMPRECISAS

TENTANDO TEU OLHAR... DESCREVER.

MINHA ALMA DEPENDURADA

SOBRE A LUZ DO AMANHECER

BRILHA EM TONS DE ESPERANÇA

QUERENDO COM  A LUA

PELO CÉU CORRER

ENQUANTO DEBRUÇADA NA JANELA

VEJO A CLARIDADE DAS ESTRELAS

FORMANDO SUAS CONSTELAÇÕES

NA MAQUINA UMA FOLHA DE PÁPEL

AINDA EM BRANCO

NO PENSAMENTO AS VOZES DO VENTO

MURMURANDO EM MEU SILÊNCIO

QUERENDO INTERFERIR DENTRO DOS

MEUS POEMAS

CUJO TEMA

RIMA A FELICIDADE

SÃO SAUDADES

E LEMBRANÇAS

NOITES GELADAS

GAROAS FINAS

A NEVOA QUE PELAS ESQUINAS

ESCONDE O TEU OLHAR

QUERIA NAVEGAR DENTRO DOS SEUS

BRAÇOS

OCUPAR PEQUENOS ESPAÇOS

DO MEU MUITO QUERER

ESCREVER MADUGADA ADENTRO

ENQUANTO ESTE CÉU CINZENTO

ANUNCIA QUE VAI CHOVER

SOU A POETISA

NESTAS RIMAS IMPRECISAS

TENTANDO TEU OLHAR... DESCREVER.

MINHA ALMA DEPENDURADA

SOBRE A LUZ DO AMANHECER

BRILHA EM TONS DE ESPERANÇA

QUERENDO COM  A LUA

PELO CÉU CORRER

ENQUANTO DEBRUÇADA NA JANELA

VEJO A CLARIDADE DAS ESTRELAS

FORMANDO SUAS CONSTELAÇÕES

NA MAQUINA UMA FOLHA DE PÁPEL

AINDA EM BRANCO

NO PENSAMENTO AS VOZES DO VENTO

MURMURANDO EM MEU SILÊNCIO

QUERENDO INTERFERIR DENTRO DOS

MEUS POEMAS

CUJO TEMA

RIMA A FELICIDADE

SÃO SAUDADES

E LEMBRANÇAS

NOITES GELADAS

GAROAS FINAS

A NEVOA QUE PELAS ESQUINAS

ESCONDE O TEU OLHAR

QUERIA NAVEGAR DENTRO DOS SEUS

BRAÇOS

OCUPAR PEQUENOS ESPAÇOS

DO MEU MUITO QUERER

ESCREVER MADUGADA ADENTRO

ENQUANTO ESTE CÉU CINZENTO

ANUNCIA QUE VAI CHOVER

SOU A POETISA

NESTAS RIMAS IMPRECISAS

TENTANDO TEU OLHAR... DESCREVER.

MINHA ALMA DEPENDURADA

SOBRE A LUZ DO AMANHECER

BRILHA EM TONS DE ESPERANÇA

QUERENDO COM  A LUA

PELO CÉU CORRER

ENQUANTO DEBRUÇADA NA JANELA

VEJO A CLARIDADE DAS ESTRELAS

FORMANDO SUAS CONSTELAÇÕES

NA MAQUINA UMA FOLHA DE PÁPEL

AINDA EM BRANCO

NO PENSAMENTO AS VOZES DO VENTO

MURMURANDO EM MEU SILÊNCIO

QUERENDO INTERFERIR DENTRO DOS

MEUS POEMAS

CUJO TEMA

RIMA A FELICIDADE

SÃO SAUDADES

E LEMBRANÇAS

NOITES GELADAS

GAROAS FINAS

A NEVOA QUE PELAS ESQUINAS

ESCONDE O TEU OLHAR

QUERIA NAVEGAR DENTRO DOS SEUS

BRAÇOS

OCUPAR PEQUENOS ESPAÇOS

DO MEU MUITO QUERER

ESCREVER MADUGADA ADENTRO

ENQUANTO ESTE CÉU CINZENTO

ANUNCIA QUE VAI CHOVER

SOU A POETISA

NESTAS RIMAS IMPRECISAS

TENTANDO TEU OLHAR... DESCREVER.

311 joao euzebio

EU QUERO TE AMAR

EU QUERO TE AMAR

LHE DAR AS ESTRELAS

E ESTE LUAR

LHE DAR OS OCEANOS

ENQUANTO NAVEGO

POR AI

EU QUERO FLUIR

EM TEUS SONHOS LINDOS

TE VER SORRINDO

DENTRO DESTE BRILHO

QUE AS ESTRELAS LHE DÃO

EU QUERO BEIJAR O CHÃO

QUE VOCÊ PISA

SER O VENTO QUE ALISA

SEUS CABELOS LISOS

ENQUANTO MEU SORRISO

SE JUNTA AO TEU

EU QUERO LHE DAR

O INFINITO

O ECO DO GRITO

QUE SE ESPALHA PELAS

PLANICIES

E ECOA EM MADRUGADAS

SEM FIM

POIS PARA MIM

VOCÊ É UM ANJO

VOANDO

PLAINANDO

DENTRO DO MEU PEITO

VOCÊ É A LUA QUE VEM

MANSAMENTE

TRAZENDO O AMANHECER

É A PALAVRA CERTA

O POEMA QUE O AMOR

QUER DESCREVER

VOCÊ É O FRUTO MADURO

QUE ENTRE OS LABIOS EU

SEGURO

E MANSAMENTE

QUERO MORDER

QUERO LHE DAR

AS SENSAÇÕES MAIS GOSTOSAS

AQUELE PERFUME DAS ROSAS

QUE SE ESPALHA PELA CASA

SER ESTA CHAMA QUE EM BRASA

AQUECE NOSSOS CORAÇÕES

QUERO SER AQUELA CANÇÃO

QUE VOCÊ OUVE QUANDO

ESTA SÓ

SER O PÓ QUE ASSENTOU

SER A CHUVA QUE CHEGOU

BATENDO NA JANELA

DEIXANDO SOBRE ELA

AS LÁGRIMAS

QUE DE SAUDADE... DEIXOU

EU QUERO TE AMAR

LHE DAR AS ESTRELAS

E ESTE LUAR

LHE DAR OS OCEANOS

ENQUANTO NAVEGO

POR AI

EU QUERO FLUIR

EM TEUS SONHOS LINDOS

TE VER SORRINDO

DENTRO DESTE BRILHO

QUE AS ESTRELAS LHE DÃO

EU QUERO BEIJAR O CHÃO

QUE VOCÊ PISA

SER O VENTO QUE ALISA

SEUS CABELOS LISOS

ENQUANTO MEU SORRISO

SE JUNTA AO TEU

EU QUERO LHE DAR

O INFINITO

O ECO DO GRITO

QUE SE ESPALHA PELAS

PLANICIES

E ECOA EM MADRUGADAS

SEM FIM

POIS PARA MIM

VOCÊ É UM ANJO

VOANDO

PLAINANDO

DENTRO DO MEU PEITO

VOCÊ É A LUA QUE VEM

MANSAMENTE

TRAZENDO O AMANHECER

É A PALAVRA CERTA

O POEMA QUE O AMOR

QUER DESCREVER

VOCÊ É O FRUTO MADURO

QUE ENTRE OS LABIOS EU

SEGURO

E MANSAMENTE

QUERO MORDER

QUERO LHE DAR

AS SENSAÇÕES MAIS GOSTOSAS

AQUELE PERFUME DAS ROSAS

QUE SE ESPALHA PELA CASA

SER ESTA CHAMA QUE EM BRASA

AQUECE NOSSOS CORAÇÕES

QUERO SER AQUELA CANÇÃO

QUE VOCÊ OUVE QUANDO

ESTA SÓ

SER O PÓ QUE ASSENTOU

SER A CHUVA QUE CHEGOU

BATENDO NA JANELA

DEIXANDO SOBRE ELA

AS LÁGRIMAS

QUE DE SAUDADE... DEIXOU

EU QUERO TE AMAR

LHE DAR AS ESTRELAS

E ESTE LUAR

LHE DAR OS OCEANOS

ENQUANTO NAVEGO

POR AI

EU QUERO FLUIR

EM TEUS SONHOS LINDOS

TE VER SORRINDO

DENTRO DESTE BRILHO

QUE AS ESTRELAS LHE DÃO

EU QUERO BEIJAR O CHÃO

QUE VOCÊ PISA

SER O VENTO QUE ALISA

SEUS CABELOS LISOS

ENQUANTO MEU SORRISO

SE JUNTA AO TEU

EU QUERO LHE DAR

O INFINITO

O ECO DO GRITO

QUE SE ESPALHA PELAS

PLANICIES

E ECOA EM MADRUGADAS

SEM FIM

POIS PARA MIM

VOCÊ É UM ANJO

VOANDO

PLAINANDO

DENTRO DO MEU PEITO

VOCÊ É A LUA QUE VEM

MANSAMENTE

TRAZENDO O AMANHECER

É A PALAVRA CERTA

O POEMA QUE O AMOR

QUER DESCREVER

VOCÊ É O FRUTO MADURO

QUE ENTRE OS LABIOS EU

SEGURO

E MANSAMENTE

QUERO MORDER

QUERO LHE DAR

AS SENSAÇÕES MAIS GOSTOSAS

AQUELE PERFUME DAS ROSAS

QUE SE ESPALHA PELA CASA

SER ESTA CHAMA QUE EM BRASA

AQUECE NOSSOS CORAÇÕES

QUERO SER AQUELA CANÇÃO

QUE VOCÊ OUVE QUANDO

ESTA SÓ

SER O PÓ QUE ASSENTOU

SER A CHUVA QUE CHEGOU

BATENDO NA JANELA

DEIXANDO SOBRE ELA

AS LÁGRIMAS

QUE DE SAUDADE... DEIXOU

EU QUERO TE AMAR

LHE DAR AS ESTRELAS

E ESTE LUAR

LHE DAR OS OCEANOS

ENQUANTO NAVEGO

POR AI

EU QUERO FLUIR

EM TEUS SONHOS LINDOS

TE VER SORRINDO

DENTRO DESTE BRILHO

QUE AS ESTRELAS LHE DÃO

EU QUERO BEIJAR O CHÃO

QUE VOCÊ PISA

SER O VENTO QUE ALISA

SEUS CABELOS LISOS

ENQUANTO MEU SORRISO

SE JUNTA AO TEU

EU QUERO LHE DAR

O INFINITO

O ECO DO GRITO

QUE SE ESPALHA PELAS

PLANICIES

E ECOA EM MADRUGADAS

SEM FIM

POIS PARA MIM

VOCÊ É UM ANJO

VOANDO

PLAINANDO

DENTRO DO MEU PEITO

VOCÊ É A LUA QUE VEM

MANSAMENTE

TRAZENDO O AMANHECER

É A PALAVRA CERTA

O POEMA QUE O AMOR

QUER DESCREVER

VOCÊ É O FRUTO MADURO

QUE ENTRE OS LABIOS EU

SEGURO

E MANSAMENTE

QUERO MORDER

QUERO LHE DAR

AS SENSAÇÕES MAIS GOSTOSAS

AQUELE PERFUME DAS ROSAS

QUE SE ESPALHA PELA CASA

SER ESTA CHAMA QUE EM BRASA

AQUECE NOSSOS CORAÇÕES

QUERO SER AQUELA CANÇÃO

QUE VOCÊ OUVE QUANDO

ESTA SÓ

SER O PÓ QUE ASSENTOU

SER A CHUVA QUE CHEGOU

BATENDO NA JANELA

DEIXANDO SOBRE ELA

AS LÁGRIMAS

QUE DE SAUDADE... DEIXOU

EU QUERO TE AMAR

LHE DAR AS ESTRELAS

E ESTE LUAR

LHE DAR OS OCEANOS

ENQUANTO NAVEGO

POR AI

EU QUERO FLUIR

EM TEUS SONHOS LINDOS

TE VER SORRINDO

DENTRO DESTE BRILHO

QUE AS ESTRELAS LHE DÃO

EU QUERO BEIJAR O CHÃO

QUE VOCÊ PISA

SER O VENTO QUE ALISA

SEUS CABELOS LISOS

ENQUANTO MEU SORRISO

SE JUNTA AO TEU

EU QUERO LHE DAR

O INFINITO

O ECO DO GRITO

QUE SE ESPALHA PELAS

PLANICIES

E ECOA EM MADRUGADAS

SEM FIM

POIS PARA MIM

VOCÊ É UM ANJO

VOANDO

PLAINANDO

DENTRO DO MEU PEITO

VOCÊ É A LUA QUE VEM

MANSAMENTE

TRAZENDO O AMANHECER

É A PALAVRA CERTA

O POEMA QUE O AMOR

QUER DESCREVER

VOCÊ É O FRUTO MADURO

QUE ENTRE OS LABIOS EU

SEGURO

E MANSAMENTE

QUERO MORDER

QUERO LHE DAR

AS SENSAÇÕES MAIS GOSTOSAS

AQUELE PERFUME DAS ROSAS

QUE SE ESPALHA PELA CASA

SER ESTA CHAMA QUE EM BRASA

AQUECE NOSSOS CORAÇÕES

QUERO SER AQUELA CANÇÃO

QUE VOCÊ OUVE QUANDO

ESTA SÓ

SER O PÓ QUE ASSENTOU

SER A CHUVA QUE CHEGOU

BATENDO NA JANELA

DEIXANDO SOBRE ELA

AS LÁGRIMAS

QUE DE SAUDADE... DEIXOU

EU QUERO TE AMAR

LHE DAR AS ESTRELAS

E ESTE LUAR

LHE DAR OS OCEANOS

ENQUANTO NAVEGO

POR AI

EU QUERO FLUIR

EM TEUS SONHOS LINDOS

TE VER SORRINDO

DENTRO DESTE BRILHO

QUE AS ESTRELAS LHE DÃO

EU QUERO BEIJAR O CHÃO

QUE VOCÊ PISA

SER O VENTO QUE ALISA

SEUS CABELOS LISOS

ENQUANTO MEU SORRISO

SE JUNTA AO TEU

EU QUERO LHE DAR

O INFINITO

O ECO DO GRITO

QUE SE ESPALHA PELAS

PLANICIES

E ECOA EM MADRUGADAS

SEM FIM

POIS PARA MIM

VOCÊ É UM ANJO

VOANDO

PLAINANDO

DENTRO DO MEU PEITO

VOCÊ É A LUA QUE VEM

MANSAMENTE

TRAZENDO O AMANHECER

É A PALAVRA CERTA

O POEMA QUE O AMOR

QUER DESCREVER

VOCÊ É O FRUTO MADURO

QUE ENTRE OS LABIOS EU

SEGURO

E MANSAMENTE

QUERO MORDER

QUERO LHE DAR

AS SENSAÇÕES MAIS GOSTOSAS

AQUELE PERFUME DAS ROSAS

QUE SE ESPALHA PELA CASA

SER ESTA CHAMA QUE EM BRASA

AQUECE NOSSOS CORAÇÕES

QUERO SER AQUELA CANÇÃO

QUE VOCÊ OUVE QUANDO

ESTA SÓ

SER O PÓ QUE ASSENTOU

SER A CHUVA QUE CHEGOU

BATENDO NA JANELA

DEIXANDO SOBRE ELA

AS LÁGRIMAS

QUE DE SAUDADE... DEIXOU

EU QUERO TE AMAR

LHE DAR AS ESTRELAS

E ESTE LUAR

LHE DAR OS OCEANOS

ENQUANTO NAVEGO

POR AI

EU QUERO FLUIR

EM TEUS SONHOS LINDOS

TE VER SORRINDO

DENTRO DESTE BRILHO

QUE AS ESTRELAS LHE DÃO

EU QUERO BEIJAR O CHÃO

QUE VOCÊ PISA

SER O VENTO QUE ALISA

SEUS CABELOS LISOS

ENQUANTO MEU SORRISO

SE JUNTA AO TEU

EU QUERO LHE DAR

O INFINITO

O ECO DO GRITO

QUE SE ESPALHA PELAS

PLANICIES

E ECOA EM MADRUGADAS

SEM FIM

POIS PARA MIM

VOCÊ É UM ANJO

VOANDO

PLAINANDO

DENTRO DO MEU PEITO

VOCÊ É A LUA QUE VEM

MANSAMENTE

TRAZENDO O AMANHECER

É A PALAVRA CERTA

O POEMA QUE O AMOR

QUER DESCREVER

VOCÊ É O FRUTO MADURO

QUE ENTRE OS LABIOS EU

SEGURO

E MANSAMENTE

QUERO MORDER

QUERO LHE DAR

AS SENSAÇÕES MAIS GOSTOSAS

AQUELE PERFUME DAS ROSAS

QUE SE ESPALHA PELA CASA

SER ESTA CHAMA QUE EM BRASA

AQUECE NOSSOS CORAÇÕES

QUERO SER AQUELA CANÇÃO

QUE VOCÊ OUVE QUANDO

ESTA SÓ

SER O PÓ QUE ASSENTOU

SER A CHUVA QUE CHEGOU

BATENDO NA JANELA

DEIXANDO SOBRE ELA

AS LÁGRIMAS

QUE DE SAUDADE... DEIXOU

EU QUERO TE AMAR

LHE DAR AS ESTRELAS

E ESTE LUAR

LHE DAR OS OCEANOS

ENQUANTO NAVEGO

POR AI

EU QUERO FLUIR

EM TEUS SONHOS LINDOS

TE VER SORRINDO

DENTRO DESTE BRILHO

QUE AS ESTRELAS LHE DÃO

EU QUERO BEIJAR O CHÃO

QUE VOCÊ PISA

SER O VENTO QUE ALISA

SEUS CABELOS LISOS

ENQUANTO MEU SORRISO

SE JUNTA AO TEU

EU QUERO LHE DAR

O INFINITO

O ECO DO GRITO

QUE SE ESPALHA PELAS

PLANICIES

E ECOA EM MADRUGADAS

SEM FIM

POIS PARA MIM

VOCÊ É UM ANJO

VOANDO

PLAINANDO

DENTRO DO MEU PEITO

VOCÊ É A LUA QUE VEM

MANSAMENTE

TRAZENDO O AMANHECER

É A PALAVRA CERTA

O POEMA QUE O AMOR

QUER DESCREVER

VOCÊ É O FRUTO MADURO

QUE ENTRE OS LABIOS EU

SEGURO

E MANSAMENTE

QUERO MORDER

QUERO LHE DAR

AS SENSAÇÕES MAIS GOSTOSAS

AQUELE PERFUME DAS ROSAS

QUE SE ESPALHA PELA CASA

SER ESTA CHAMA QUE EM BRASA

AQUECE NOSSOS CORAÇÕES

QUERO SER AQUELA CANÇÃO

QUE VOCÊ OUVE QUANDO

ESTA SÓ

SER O PÓ QUE ASSENTOU

SER A CHUVA QUE CHEGOU

BATENDO NA JANELA

DEIXANDO SOBRE ELA

AS LÁGRIMAS

QUE DE SAUDADE... DEIXOU

EU QUERO TE AMAR

LHE DAR AS ESTRELAS

E ESTE LUAR

LHE DAR OS OCEANOS

ENQUANTO NAVEGO

POR AI

EU QUERO FLUIR

EM TEUS SONHOS LINDOS

TE VER SORRINDO

DENTRO DESTE BRILHO

QUE AS ESTRELAS LHE DÃO

EU QUERO BEIJAR O CHÃO

QUE VOCÊ PISA

SER O VENTO QUE ALISA

SEUS CABELOS LISOS

ENQUANTO MEU SORRISO

SE JUNTA AO TEU

EU QUERO LHE DAR

O INFINITO

O ECO DO GRITO

QUE SE ESPALHA PELAS

PLANICIES

E ECOA EM MADRUGADAS

SEM FIM

POIS PARA MIM

VOCÊ É UM ANJO

VOANDO

PLAINANDO

DENTRO DO MEU PEITO

VOCÊ É A LUA QUE VEM

MANSAMENTE

TRAZENDO O AMANHECER

É A PALAVRA CERTA

O POEMA QUE O AMOR

QUER DESCREVER

VOCÊ É O FRUTO MADURO

QUE ENTRE OS LABIOS EU

SEGURO

E MANSAMENTE

QUERO MORDER

QUERO LHE DAR

AS SENSAÇÕES MAIS GOSTOSAS

AQUELE PERFUME DAS ROSAS

QUE SE ESPALHA PELA CASA

SER ESTA CHAMA QUE EM BRASA

AQUECE NOSSOS CORAÇÕES

QUERO SER AQUELA CANÇÃO

QUE VOCÊ OUVE QUANDO

ESTA SÓ

SER O PÓ QUE ASSENTOU

SER A CHUVA QUE CHEGOU

BATENDO NA JANELA

DEIXANDO SOBRE ELA

AS LÁGRIMAS

QUE DE SAUDADE... DEIXOU

EU QUERO TE AMAR

LHE DAR AS ESTRELAS

E ESTE LUAR

LHE DAR OS OCEANOS

ENQUANTO NAVEGO

POR AI

EU QUERO FLUIR

EM TEUS SONHOS LINDOS

TE VER SORRINDO

DENTRO DESTE BRILHO

QUE AS ESTRELAS LHE DÃO

EU QUERO BEIJAR O CHÃO

QUE VOCÊ PISA

SER O VENTO QUE ALISA

SEUS CABELOS LISOS

ENQUANTO MEU SORRISO

SE JUNTA AO TEU

EU QUERO LHE DAR

O INFINITO

O ECO DO GRITO

QUE SE ESPALHA PELAS

PLANICIES

E ECOA EM MADRUGADAS

SEM FIM

POIS PARA MIM

VOCÊ É UM ANJO

VOANDO

PLAINANDO

DENTRO DO MEU PEITO

VOCÊ É A LUA QUE VEM

MANSAMENTE

TRAZENDO O AMANHECER

É A PALAVRA CERTA

O POEMA QUE O AMOR

QUER DESCREVER

VOCÊ É O FRUTO MADURO

QUE ENTRE OS LABIOS EU

SEGURO

E MANSAMENTE

QUERO MORDER

QUERO LHE DAR

AS SENSAÇÕES MAIS GOSTOSAS

AQUELE PERFUME DAS ROSAS

QUE SE ESPALHA PELA CASA

SER ESTA CHAMA QUE EM BRASA

AQUECE NOSSOS CORAÇÕES

QUERO SER AQUELA CANÇÃO

QUE VOCÊ OUVE QUANDO

ESTA SÓ

SER O PÓ QUE ASSENTOU

SER A CHUVA QUE CHEGOU

BATENDO NA JANELA

DEIXANDO SOBRE ELA

AS LÁGRIMAS

QUE DE SAUDADE... DEIXOU

EU QUERO TE AMAR

LHE DAR AS ESTRELAS

E ESTE LUAR

LHE DAR OS OCEANOS

ENQUANTO NAVEGO

POR AI

EU QUERO FLUIR

EM TEUS SONHOS LINDOS

TE VER SORRINDO

DENTRO DESTE BRILHO

QUE AS ESTRELAS LHE DÃO

EU QUERO BEIJAR O CHÃO

QUE VOCÊ PISA

SER O VENTO QUE ALISA

SEUS CABELOS LISOS

ENQUANTO MEU SORRISO

SE JUNTA AO TEU

EU QUERO LHE DAR

O INFINITO

O ECO DO GRITO

QUE SE ESPALHA PELAS

PLANICIES

E ECOA EM MADRUGADAS

SEM FIM

POIS PARA MIM

VOCÊ É UM ANJO

VOANDO

PLAINANDO

DENTRO DO MEU PEITO

VOCÊ É A LUA QUE VEM

MANSAMENTE

TRAZENDO O AMANHECER

É A PALAVRA CERTA

O POEMA QUE O AMOR

QUER DESCREVER

VOCÊ É O FRUTO MADURO

QUE ENTRE OS LABIOS EU

SEGURO

E MANSAMENTE

QUERO MORDER

QUERO LHE DAR

AS SENSAÇÕES MAIS GOSTOSAS

AQUELE PERFUME DAS ROSAS

QUE SE ESPALHA PELA CASA

SER ESTA CHAMA QUE EM BRASA

AQUECE NOSSOS CORAÇÕES

QUERO SER AQUELA CANÇÃO

QUE VOCÊ OUVE QUANDO

ESTA SÓ

SER O PÓ QUE ASSENTOU

SER A CHUVA QUE CHEGOU

BATENDO NA JANELA

DEIXANDO SOBRE ELA

AS LÁGRIMAS

QUE DE SAUDADE... DEIXOU

EU QUERO TE AMAR

LHE DAR AS ESTRELAS

E ESTE LUAR

LHE DAR OS OCEANOS

ENQUANTO NAVEGO

POR AI

EU QUERO FLUIR

EM TEUS SONHOS LINDOS

TE VER SORRINDO

DENTRO DESTE BRILHO

QUE AS ESTRELAS LHE DÃO

EU QUERO BEIJAR O CHÃO

QUE VOCÊ PISA

SER O VENTO QUE ALISA

SEUS CABELOS LISOS

ENQUANTO MEU SORRISO

SE JUNTA AO TEU

EU QUERO LHE DAR

O INFINITO

O ECO DO GRITO

QUE SE ESPALHA PELAS

PLANICIES

E ECOA EM MADRUGADAS

SEM FIM

POIS PARA MIM

VOCÊ É UM ANJO

VOANDO

PLAINANDO

DENTRO DO MEU PEITO

VOCÊ É A LUA QUE VEM

MANSAMENTE

TRAZENDO O AMANHECER

É A PALAVRA CERTA

O POEMA QUE O AMOR

QUER DESCREVER

VOCÊ É O FRUTO MADURO

QUE ENTRE OS LABIOS EU

SEGURO

E MANSAMENTE

QUERO MORDER

QUERO LHE DAR

AS SENSAÇÕES MAIS GOSTOSAS

AQUELE PERFUME DAS ROSAS

QUE SE ESPALHA PELA CASA

SER ESTA CHAMA QUE EM BRASA

AQUECE NOSSOS CORAÇÕES

QUERO SER AQUELA CANÇÃO

QUE VOCÊ OUVE QUANDO

ESTA SÓ

SER O PÓ QUE ASSENTOU

SER A CHUVA QUE CHEGOU

BATENDO NA JANELA

DEIXANDO SOBRE ELA

AS LÁGRIMAS

QUE DE SAUDADE... DEIXOU

EU QUERO TE AMAR

LHE DAR AS ESTRELAS

E ESTE LUAR

LHE DAR OS OCEANOS

ENQUANTO NAVEGO

POR AI

EU QUERO FLUIR

EM TEUS SONHOS LINDOS

TE VER SORRINDO

DENTRO DESTE BRILHO

QUE AS ESTRELAS LHE DÃO

EU QUERO BEIJAR O CHÃO

QUE VOCÊ PISA

SER O VENTO QUE ALISA

SEUS CABELOS LISOS

ENQUANTO MEU SORRISO

SE JUNTA AO TEU

EU QUERO LHE DAR

O INFINITO

O ECO DO GRITO

QUE SE ESPALHA PELAS

PLANICIES

E ECOA EM MADRUGADAS

SEM FIM

POIS PARA MIM

VOCÊ É UM ANJO

VOANDO

PLAINANDO

DENTRO DO MEU PEITO

VOCÊ É A LUA QUE VEM

MANSAMENTE

TRAZENDO O AMANHECER

É A PALAVRA CERTA

O POEMA QUE O AMOR

QUER DESCREVER

VOCÊ É O FRUTO MADURO

QUE ENTRE OS LABIOS EU

SEGURO

E MANSAMENTE

QUERO MORDER

QUERO LHE DAR

AS SENSAÇÕES MAIS GOSTOSAS

AQUELE PERFUME DAS ROSAS

QUE SE ESPALHA PELA CASA

SER ESTA CHAMA QUE EM BRASA

AQUECE NOSSOS CORAÇÕES

QUERO SER AQUELA CANÇÃO

QUE VOCÊ OUVE QUANDO

ESTA SÓ

SER O PÓ QUE ASSENTOU

SER A CHUVA QUE CHEGOU

BATENDO NA JANELA

DEIXANDO SOBRE ELA

AS LÁGRIMAS

QUE DE SAUDADE... DEIXOU

EU QUERO TE AMAR

LHE DAR AS ESTRELAS

E ESTE LUAR

LHE DAR OS OCEANOS

ENQUANTO NAVEGO

POR AI

EU QUERO FLUIR

EM TEUS SONHOS LINDOS

TE VER SORRINDO

DENTRO DESTE BRILHO

QUE AS ESTRELAS LHE DÃO

EU QUERO BEIJAR O CHÃO

QUE VOCÊ PISA

SER O VENTO QUE ALISA

SEUS CABELOS LISOS

ENQUANTO MEU SORRISO

SE JUNTA AO TEU

EU QUERO LHE DAR

O INFINITO

O ECO DO GRITO

QUE SE ESPALHA PELAS

PLANICIES

E ECOA EM MADRUGADAS

SEM FIM

POIS PARA MIM

VOCÊ É UM ANJO

VOANDO

PLAINANDO

DENTRO DO MEU PEITO

VOCÊ É A LUA QUE VEM

MANSAMENTE

TRAZENDO O AMANHECER

É A PALAVRA CERTA

O POEMA QUE O AMOR

QUER DESCREVER

VOCÊ É O FRUTO MADURO

QUE ENTRE OS LABIOS EU

SEGURO

E MANSAMENTE

QUERO MORDER

QUERO LHE DAR

AS SENSAÇÕES MAIS GOSTOSAS

AQUELE PERFUME DAS ROSAS

QUE SE ESPALHA PELA CASA

SER ESTA CHAMA QUE EM BRASA

AQUECE NOSSOS CORAÇÕES

QUERO SER AQUELA CANÇÃO

QUE VOCÊ OUVE QUANDO

ESTA SÓ

SER O PÓ QUE ASSENTOU

SER A CHUVA QUE CHEGOU

BATENDO NA JANELA

DEIXANDO SOBRE ELA

AS LÁGRIMAS

QUE DE SAUDADE... DEIXOU

EU QUERO TE AMAR

LHE DAR AS ESTRELAS

E ESTE LUAR

LHE DAR OS OCEANOS

ENQUANTO NAVEGO

POR AI

EU QUERO FLUIR

EM TEUS SONHOS LINDOS

TE VER SORRINDO

DENTRO DESTE BRILHO

QUE AS ESTRELAS LHE DÃO

EU QUERO BEIJAR O CHÃO

QUE VOCÊ PISA

SER O VENTO QUE ALISA

SEUS CABELOS LISOS

ENQUANTO MEU SORRISO

SE JUNTA AO TEU

EU QUERO LHE DAR

O INFINITO

O ECO DO GRITO

QUE SE ESPALHA PELAS

PLANICIES

E ECOA EM MADRUGADAS

SEM FIM

POIS PARA MIM

VOCÊ É UM ANJO

VOANDO

PLAINANDO

DENTRO DO MEU PEITO

VOCÊ É A LUA QUE VEM

MANSAMENTE

TRAZENDO O AMANHECER

É A PALAVRA CERTA

O POEMA QUE O AMOR

QUER DESCREVER

VOCÊ É O FRUTO MADURO

QUE ENTRE OS LABIOS EU

SEGURO

E MANSAMENTE

QUERO MORDER

QUERO LHE DAR

AS SENSAÇÕES MAIS GOSTOSAS

AQUELE PERFUME DAS ROSAS

QUE SE ESPALHA PELA CASA

SER ESTA CHAMA QUE EM BRASA

AQUECE NOSSOS CORAÇÕES

QUERO SER AQUELA CANÇÃO

QUE VOCÊ OUVE QUANDO

ESTA SÓ

SER O PÓ QUE ASSENTOU

SER A CHUVA QUE CHEGOU

BATENDO NA JANELA

DEIXANDO SOBRE ELA

AS LÁGRIMAS

QUE DE SAUDADE... DEIXOU

EU QUERO TE AMAR

LHE DAR AS ESTRELAS

E ESTE LUAR

LHE DAR OS OCEANOS

ENQUANTO NAVEGO

POR AI

EU QUERO FLUIR

EM TEUS SONHOS LINDOS

TE VER SORRINDO

DENTRO DESTE BRILHO

QUE AS ESTRELAS LHE DÃO

EU QUERO BEIJAR O CHÃO

QUE VOCÊ PISA

SER O VENTO QUE ALISA

SEUS CABELOS LISOS

ENQUANTO MEU SORRISO

SE JUNTA AO TEU

EU QUERO LHE DAR

O INFINITO

O ECO DO GRITO

QUE SE ESPALHA PELAS

PLANICIES

E ECOA EM MADRUGADAS

SEM FIM

POIS PARA MIM

VOCÊ É UM ANJO

VOANDO

PLAINANDO

DENTRO DO MEU PEITO

VOCÊ É A LUA QUE VEM

MANSAMENTE

TRAZENDO O AMANHECER

É A PALAVRA CERTA

O POEMA QUE O AMOR

QUER DESCREVER

VOCÊ É O FRUTO MADURO

QUE ENTRE OS LABIOS EU

SEGURO

E MANSAMENTE

QUERO MORDER

QUERO LHE DAR

AS SENSAÇÕES MAIS GOSTOSAS

AQUELE PERFUME DAS ROSAS

QUE SE ESPALHA PELA CASA

SER ESTA CHAMA QUE EM BRASA

AQUECE NOSSOS CORAÇÕES

QUERO SER AQUELA CANÇÃO

QUE VOCÊ OUVE QUANDO

ESTA SÓ

SER O PÓ QUE ASSENTOU

SER A CHUVA QUE CHEGOU

BATENDO NA JANELA

DEIXANDO SOBRE ELA

AS LÁGRIMAS

QUE DE SAUDADE... DEIXOU

EU QUERO TE AMAR

LHE DAR AS ESTRELAS

E ESTE LUAR

LHE DAR OS OCEANOS

ENQUANTO NAVEGO

POR AI

EU QUERO FLUIR

EM TEUS SONHOS LINDOS

TE VER SORRINDO

DENTRO DESTE BRILHO

QUE AS ESTRELAS LHE DÃO

EU QUERO BEIJAR O CHÃO

QUE VOCÊ PISA

SER O VENTO QUE ALISA

SEUS CABELOS LISOS

ENQUANTO MEU SORRISO

SE JUNTA AO TEU

EU QUERO LHE DAR

O INFINITO

O ECO DO GRITO

QUE SE ESPALHA PELAS

PLANICIES

E ECOA EM MADRUGADAS

SEM FIM

POIS PARA MIM

VOCÊ É UM ANJO

VOANDO

PLAINANDO

DENTRO DO MEU PEITO

VOCÊ É A LUA QUE VEM

MANSAMENTE

TRAZENDO O AMANHECER

É A PALAVRA CERTA

O POEMA QUE O AMOR

QUER DESCREVER

VOCÊ É O FRUTO MADURO

QUE ENTRE OS LABIOS EU

SEGURO

E MANSAMENTE

QUERO MORDER

QUERO LHE DAR

AS SENSAÇÕES MAIS GOSTOSAS

AQUELE PERFUME DAS ROSAS

QUE SE ESPALHA PELA CASA

SER ESTA CHAMA QUE EM BRASA

AQUECE NOSSOS CORAÇÕES

QUERO SER AQUELA CANÇÃO

QUE VOCÊ OUVE QUANDO

ESTA SÓ

SER O PÓ QUE ASSENTOU

SER A CHUVA QUE CHEGOU

BATENDO NA JANELA

DEIXANDO SOBRE ELA

AS LÁGRIMAS

QUE DE SAUDADE... DEIXOU

EU QUERO TE AMAR

LHE DAR AS ESTRELAS

E ESTE LUAR

LHE DAR OS OCEANOS

ENQUANTO NAVEGO

POR AI

EU QUERO FLUIR

EM TEUS SONHOS LINDOS

TE VER SORRINDO

DENTRO DESTE BRILHO

QUE AS ESTRELAS LHE DÃO

EU QUERO BEIJAR O CHÃO

QUE VOCÊ PISA

SER O VENTO QUE ALISA

SEUS CABELOS LISOS

ENQUANTO MEU SORRISO

SE JUNTA AO TEU

EU QUERO LHE DAR

O INFINITO

O ECO DO GRITO

QUE SE ESPALHA PELAS

PLANICIES

E ECOA EM MADRUGADAS

SEM FIM

POIS PARA MIM

VOCÊ É UM ANJO

VOANDO

PLAINANDO

DENTRO DO MEU PEITO

VOCÊ É A LUA QUE VEM

MANSAMENTE

TRAZENDO O AMANHECER

É A PALAVRA CERTA

O POEMA QUE O AMOR

QUER DESCREVER

VOCÊ É O FRUTO MADURO

QUE ENTRE OS LABIOS EU

SEGURO

E MANSAMENTE

QUERO MORDER

QUERO LHE DAR

AS SENSAÇÕES MAIS GOSTOSAS

AQUELE PERFUME DAS ROSAS

QUE SE ESPALHA PELA CASA

SER ESTA CHAMA QUE EM BRASA

AQUECE NOSSOS CORAÇÕES

QUERO SER AQUELA CANÇÃO

QUE VOCÊ OUVE QUANDO

ESTA SÓ

SER O PÓ QUE ASSENTOU

SER A CHUVA QUE CHEGOU

BATENDO NA JANELA

DEIXANDO SOBRE ELA

AS LÁGRIMAS

QUE DE SAUDADE... DEIXOU

314 joao euzebio