escritas Home Poetas Novos Poetas Zona Pessoal Portugal Entrar
369 online

Poeta Poemas Biografia Multimédia Livro Estante Atividade Seguinte

comentários
Ricardo Reis (Fernando Pessoa)

Clica se gostas

Coloca nos teus Favoritos

Diz o que pensas
Antes de nós nos mesmos arvoredos
Passou o vento, quando havia vento,
E as folhas não falavam
De outro modo do que hoje.

Passamos e agitamo-nos debalde.
Não fazemos mais ruído no que existe
Do que as folhas das árvores
Ou os passos do vento.

Tentemos pois com abandono assíduo
Entregar nosso esforço à Natureza
E não querer mais vida
Que a das árvores verdes.

Inutilmente parecemos grandes.
Salvo nós nada pelo mundo fora
Nos saúda a grandeza
Nem sem querer nos serve.

Se aqui, à beira-mar, o meu indício
Na areia o mar com ondas três o apaga,
Que fará na alta praia
Em que o mar é o Tempo?