Alberto de Oliveira

Alberto de Oliveira
Antônio Mariano de Oliveira, mais conhecido pelo pseudônimo Alberto de Oliveira, foi um poeta, professor e farmacêutico brasileiro. Figura como líder do Parnasianismo brasileiro, na famosa tríade Alberto de Oliveira, Raimundo Correia e Olavo Bilac.
Parnasianismo
Nasceu a 28 Abril 1857 (Palmital de Saquarema, Rio de Janeiro, Brasil)
Morreu em 19 Janeiro 1937 (Niterói, Rio de Janeiro, Brasil)
Comentários
Alberto de Oliveira (Palmital de Saquarema [Saquarema] RJ, 1857 - Niterói RJ, 1937) publicou seu primeiro livro de poesia, Canções Românticas, em 1878. Na época, trabalhava como colaborador do Diário, com verso e prosa, sob o pseudônimo Atta Troll. Em 1883 conheceu Olavo Bilac e Raimundo Correia, com os quais formaria a tríade do Parnasianismo brasileiro. Formou-se em Farmácia, no Rio, em 1884. Iniciou o curso de Medicina, mas não chegou a conclui-lo. Na época, publicou Meridionais (1884), e em seguida Sonetos e Poemas (1886) e Versos e Rimas (1895). Foi inspetor e diretor da Instrução Pública Estadual e Professor de Português e História Literária no Colégio Pio-Americano. Em 1897 tornou-se membro-fundador da Academia Brasileira de Letras. Publicou Lira Acaciana (1900), Poesias (1905), Ramo de Árvore (1922), entre outras obras poéticas. Foi eleito "Príncipe dos Poetas Brasileiros", em 1924, por concurso da revista Fon-Fon. Em 1978 foram publicadas suas Poesias Completas. Alberto de Oliveira é um dos maiores nomes da poesia parnasiana no Brasil.