Masturbação, Divina Masturbação

Você conhece a arte da masturbação feminina?
Se não, esqueça tudo o que já ouviu sobre conhecer a si mesma.
Liberte-se definitivamente.
Vá para um lugar tranquilo onde você se sinta à vontade.
Será preciso concentrar-se para tornar o momento mais excitante,
Grande sacerdotisa do prazer.
Succubus! Succubus! Succubus!...
Esse será um grande passo para a sua independência sexual.
Remodele seus pensamentos e, acredite: você pode se divertir muito sozinha;
Você tem a sua Swadhistana.
Comece acariciando-se len ta men te...
Massageie toda a vagina até descobrir o ponto mais excitante.
Espumas de banho, músicas e fantasias eróticas aumentarão sua libido.
Use as duas mãos: uma para acaricia-la e outra para a penetrá-la,
Você tem pontos erógenos espalhados por todo o corpo,
Descubra-os por meio da automassagem com óleos e cremes afrodisíacos.
Deslize delicadamente suas mãos pela virilha, coxas, nádegas;
Suba devagar passeando pelas costas, barriga, seios, bicos dos seios, pescoço...
Acaricie sua pele, sem pressa, para identificar seus pontos mais voluptuosos.
Você também pode deitar-se com a barriga para cima,
Ou sentar-se com as pernas dobradas deixando-a acessível às suas mãos.
Travesseiros e duchas são excelentes masturbadores.
Cavalgue friccionando seu clitóris sobre o travesseiro, ou estimule-o com jatos de água
sob o chuveiro.
Algumas mulheres preferem jatos fortes; outras preferem sentir a água tocá-las
suavemente.
Como são deliciosas as minhas carícias!
Meus dedos estão cobertos de mirra.
Eles são meus namorados, meus amantes;
O meu suor é a melhor bebida,
O meu perfume é o mais agradável que existe.
O clímax é doce, natural e solitário.
Uma dádiva! Uma dádiva! Uma Dádiva!
[...]
Quem são aquelas que parecem o nascer do dia,
Belas como a lua, brilhantes como o sol e luminosas como o céu cheio de estrelas?
- Katherine Mansfield, Florbela Espanca, Alejandra Pizarnik, Anne Sexton, Virgínia Woolf.
3 tereza_duzai