591 online
Clara
Escura
Português
Español
English

Sirlânio Jorge Dias Gomes (R)

Sirlânio Jorge Dias Gomes (R)
Ver Perfil - sirlanio2017
Nasceu a 14 Abril 1972
(Minas Gerais)
Abre a mente ao que eu te revelo e retém bem o que eu te digo, pois não é ciência ouvir sem reter o que se escuta.(Dante Alighieri) Um homem apaixonado por poesia. Tento traduzir os pensamentos na fidelidade que estes me concebem.Não tenho a pretensão de ser poeta,e se por acaso as palavras me metamorfosear em algo parecido,não me culpe;apenas me perdoe.(Sirlânio Jorge Dias Gomes)
85296 visualizações
17 2 2
 

Arrependimento


Fantasioso destino meu ser irroga,
Prova enseja em fragmentos,
Penoso fastio me afronta,
Dos pecados austero castigo,
Letal ferida inflingida.

Áspero crime apena,
Lapso repúdio incerto,
Douta esperança invejada,
Auréola luz que me afaga,
No perdão por mim apetecido.

Porfiarei meu ser em desvalia,
Prostarei na terra minha tristeza,
Praga nefasta do meu inimigo,
Aflição promíscua da minha amizade,
Descuido  algoz da felicidade.

Meu olhar aflito perscruta a alegria,
Permuta infinda da minha vontade,
Aguerrida amiga em meus combates,
Em seus rastros de crueldade,
A ferir um homem em desalinho.

As estações voam como o vento,
E deixam na memória as impressões,
Memorial violento da angústia,
Dos amores que me olvidaram,
Deixando na boca o gosto da saudade.

O sol se pôs no meu deserto,
Dor condizente de total rebeldia,
Vou-me embora seduzindo o horizonte,
Na plena paixão da incerteza,
Após trágico choro espargido.