101 online
Clara
Escura
Português
Español
English

Sirlânio Jorge Dias Gomes (R)

Sirlânio Jorge Dias Gomes (R)
Ver Perfil - sirlanio2017
Nasceu a 14 Abril 1972
(Minas Gerais)
Abre a mente ao que eu te revelo e retém bem o que eu te digo, pois não é ciência ouvir sem reter o que se escuta.(Dante Alighieri) Um homem apaixonado por poesia. Tento traduzir os pensamentos na fidelidade que estes me concebem.Não tenho a pretensão de ser poeta,e se por acaso as palavras me metamorfosear em algo parecido,não me culpe;apenas me perdoe.(Sirlânio Jorge Dias Gomes)
85509 visualizações
17 2 2
 

Tumba


Pobre alma o corpo deixa,
Báratro confesso em si,
Inconteste manjar,
Ao silêncio ignóbil,
Beijo do esquecimento,
Flores fino manto,
Palia o odor da morte,
Sob lágrimas confusas,
Gestos do último adeus.
Na dor as ilusões deixam,
Invisíveis rogos aos incautos,
Exortação da temerária vida,
Prélios fatídicos destinos,
Haurindo os sopros dos homens.