243 online
Clara
Escura
Português
Español
English

Sirlânio Jorge Dias Gomes (R)

Sirlânio Jorge Dias Gomes (R)
Ver Perfil - sirlanio2017
Nasceu a 14 Abril 1972
(Minas Gerais)
Abre a mente ao que eu te revelo e retém bem o que eu te digo, pois não é ciência ouvir sem reter o que se escuta.(Dante Alighieri) Um homem apaixonado por poesia. Tento traduzir os pensamentos na fidelidade que estes me concebem.Não tenho a pretensão de ser poeta,e se por acaso as palavras me metamorfosear em algo parecido,não me culpe;apenas me perdoe.(Sirlânio Jorge Dias Gomes)
86783 visualizações
17 2 2
 

Vitupério


Humanidade servil tão bárbara, 
Criatura de emoções paralelas, 
Escravas da falsa superioridade, 
Submissa carne em desalinho, 
Abatida ao golpe da mortalidade, 
Iludidas em seus bordões viciosos. 
Hipócritas sem cor de única raça, 
A podridão do corpo não tem nacionalidade, 
Não tem status diante do que o consome, 
Apenas ossos e pó ao esquecimento, 
Da beleza e feiura sem diferenças, 
Deitadas ao solo friamente. 
Tantas antipatias disfarçadas, 
Sorrisos sem sorriso verdadeiro, 
Caridade cheia de facas afiadas, 
Altivez de pessoas vazias, 
Exalando seus monstros infernais, 
Repletas de cortesias vãs, 
Escaninho da maldade sob olhos famintos, 
Escrupuloso ósculo da conveniência, 
Tratados afagados de aleivosia. 
Amigos mórficos a desgraça aparente, 
De palavras ociosas ao oculto, 
Jogando lama na confiança latente, 
Santificando seus burburinhos suicidas, 
Vítimas do próprio infortúnio, 
No grande labirinto de prelúdios.