Manuel Bandeira

Manuel Bandeira

Manuel Carneiro de Sousa Bandeira Filho foi um poeta, crítico literário e de arte, professor de literatura e tradutor brasileiro.

1886-04-19 Recife, Pernambuco, Brasil
1968-10-13 Rio de Janeiro, Brasil
1763143
63
1774

O Bicho

Vi ontem um bicho
Na imundície do pátio
Catando comida entre os detritos.
Quando achava alguma coisa,
Não examinava nem cheirava:
Engolia com voracidade.

O bicho não era um cão,
Não era um gato,
Não era um rato.

O bicho, meu Deus, era um homem.

Rio, 27 de dezembro de 1947
156360
105

Delfino Neto
A animalidade atribuida ao homem recai no voracidade da fome, da sujeito, da miséria. O ser humano embora humano é um bicho e que como qualquer outro ser tem fome, para saciar essa fome tem de se alimentar de algo, não importa qual alimento, seja limpo ou sujo essa criatura irá alimentar, porque a fome do alimento físico é imprencindível para continuar de pé.
09/julho/2024
Myllena Lopes
A minha professora esta passando para o 6 anos
31/agosto/2022
matheus n
achei top kk
30/junho/2022
Maysa
Que poema lindo
14/dezembro/2021
Adriele
Quem é o autor, o que publicou o poema aqui na página?
20/outubro/2021
Maria
É tão triste saber que um poema de 1947 ainda representa a realidade de tanta gente em 2021. O tempo passa, mas parece que nada muda, as pessoas continuam passando fome e se humilhando para ter o mínimo. Eu só consigo tentar manter a esperança de que dias melhores virão e que um dia não vamos mais precisar passar necessidades, deixar de ser privado do que é direito de todo cidadão: uma vida digna.
19/outubro/2021
Jamile
Gostei do poema
12/agosto/2021
Ludmylla
Porque o homem chamado de bicho
17/junho/2021
João Pedro
Para surpreender o leitor, provavelmente.
26/abril/2022
Jonathan
Muito bom
07/março/2021
GABRIEL
MUITO BOM
02/outubro/2020
O
Verdade
23/junho/2021
GEOVANA
3E MUITO LEGAL O POEMA
22/maio/2019
nao sei
legal mesmo
14/setembro/2021

Quem Gosta

Quem Gosta

Seguidores