Eugénio de Andrade

Eugénio de Andrade

Eugénio de Andrade, pseudónimo de José Fontinhas foi um poeta português.

1923-01-19 Fundão, Portugal
2005-06-13 Porto
968293
48
1768


Alguns Poemas

Poeta português, nasceu em 19 de Janeiro de 1923 em Póvoa de Atalaia, Fundão, no seio de uma família de camponeses. A sua infância foi passada com a mãe, na sua aldeia natal. Mais tarde, prosseguindo os estudos, foi para Castelo Branco, Lisboa e Coimbra, onde residiu entre 1939 e 1945. Em 1947 entrou para a Inspecção Administrativa dos Serviços Médico-Sociais, em Lisboa. Em 1950 foi transferido para o Porto, onde fixou residência. Abandonou a ideia de um curso de Filosofia para se dedicar à poesia e à escrita, actividades pelas quais demonstrou desde cedo profundo interesse, a partir da descoberta de trabalhos de Guerra Junqueiro e António Botto. Camilo Pessanha constituiu outra forte influência do jovem poeta Eugénio de Andrade. Embora não se integre em nenhum dos movimentos literários que lhe são contemporâneos, não os ignorou, mostrando-se solidário com as suas propostas teóricas e colaborando nas revistas a eles ligadas, como Cadernos de Poesia; Vértice; Seara Nova; Sísifo; Gazeta Musical e de Todas as Artes; Colóquio, Revista de Artes e Letras; O Tempo e o Modo e Cadernos de Literatura, entre outras. A sua poesia caracteriza-se pela importância dada à palavra, quer no seu valor imagético, quer rítmico, sendo a musicalidade um dos aspectos mais marcantes da poética de Eugénio de Andrade, aproximando-a do lirismo primitivo da poesia galego-portuguesa ou, mais recentemente, do simbolismo de Camilo Pessanha. O tema central da sua poesia é a figuração do Homem, não apenas do eu individual, integrado num colectivo, com o qual se harmoniza (terra, campo, natureza - lugar de encontro) ou luta (cidade - lugar de opressão, de conflito, de morte, contra os quais se levanta a escrita combativa). A figuração do tempo é, assim, igualmente essencial na poesia de Eugénio de Andrade, em que os dois ciclos, o do tempo e o do Homem, são inseparáveis, como o comprova, por exemplo, o paralelismo entre as idades do homem e as estações do ano. A evocação da infância, em que é notória a presença da figura materna e a ligação com os elementos naturais, surge ligada a uma visão eufórica do tempo, sentido sempre, no entanto, retrospectivamente. A essa euforia contrapõe-se o sentimento doloroso provocado pelo envelhecimemto, pela consciência da aproximação da morte (assumido sobretudo a partir de Limiar dos Pássaros), contra o qual só o refúgio na reconstituição do passado feliz ou a assunção do envelhecimento, ou seja, a escrita, surge como superação possível. Ligada à adolescência e à idade madura, a sua poesia caracteriza-se pela presença dos temas do erotismo e da natureza, assumindo-se o autor como o «poeta do corpo». Os seus poemas, geralmente curtos, mas de grande densidade, e aparentemente simples, privilegiam a evocação da energia física, material, a plenitude da vida e dos sentidos. Foi galardoado com o Prémio de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores, atribuído a O Outro Nome da Terra (1988), e com o Prémio de Poesia Jean Malrieu, por Branco no Branco (1984). Recebeu ainda, em 1996, o Prémio Europeu de Poesia. Foi criada, no Porto, uma fundação com o seu nome. Autor de uma importante obra poética, podem referir-se os seguintes títulos: Adolescente (1942); As Mãos e os Frutos (1948); Os Amantes sem Dinheiro (1950); As Palavras Interditas (1951); Até Amanhã (1956); Conhecimento da Poesia (1958); O Coração do Dia (1958); Os Afluentes do Silêncio (1968); Obscuro Domínio (1971); Limiar dos Pássaros (1972); Véspera da Água (1973); Memória de Outro Rio (1978); Matéria Solar (1980); O Peso da Sombra (1982); Poesia e Prosa, 1940-1989 (1990), O Sal da Língua (1995), Alentejo (1998), Os Lugares do Lume (1998) e Antologia Pessoal de Poesia Portuguesa (1999). Organizou ainda, várias antologias, como a que dedicou ao Porto (Daqui Houve Nome Portugal, 1968) e a Antologia Breve (1972). Em 2000, publica Poesia. Escreveu também livros para crianças. É um dos poetas portugueses mais traduzidos para outras línguas. Em 1982, o Governo português atribuiu-lhe o grau de Grande Oficial da Ordem de Sant'Iago da Espada e a Grã-Cruz da Ordem de Mérito em 1988. Em 1986, recebeu o Prémio da Associação Internacional dos Críticos Literários. Em 1996, recebeu o Prémio Europeu de Poesia da Comunidade de Varchatz (Jugoslávia). Em 1999 organizou a obra Antologia Pessoal da Poesia Portuguesa. Em Maio de 2000, recebeu o Prémio Vida Literária da Associação Portuguesa de Escritores, entregue pelo Presidente da República. O prémio distingue todo o percurso e toda a obra do escritor. Também recebeu, no mesmo ano, o Prémio Extremadura de criação literária e o Prémio Celso Emilio Ferreiro, para autores ibéricos. Em Fevereiro de 2001, Eugénio de Andrade recebeu o Prémio Celso Emilio Ferreiro, na Galiza. Em Maio, Eugénio de Andrade foi homenageado no Carrefour des Littératures, em França.Em Julho, foi atribuído ao poeta o Prémio Camões, que se mostrou satisfeito, quer pelo prestígio do galardão, quer por ver o seu nome associado ao de Luís de Camões. No mesmo ano publicou Os Sulcos da Sede
- - - - - - - - - - - - - - - -
Poesia contemporânea (12º ano)
Fui Ave Ou Sol Ou Flor | Poema de Eugénio de Andrade com narração de Mundo Dos Poemas
Amanda Mirasci | Adeus | Eugênio de Andrade
Uma biografia de Eugénio de Andrade
Eugenio de Andrade - As palavras interditas
EUGÉNIO DE ANDRADE - Poetas do Mundo #28
Urgentemente | Poema de Eugénio de Andrade com narração de Mundo Dos Poemas
AS PALAVRAS INTERDITAS, Eugénio de Andrade - Margarida Carvalho
O Sorriso - Eugenio de Andrade
Os Olhos Rasos De Agua | Poema de Eugénio de Andrade com narração de Mundo Dos Poemas
Eunice Munoz recita Eugénio de Andrade
Poema À Mãe | Poema de Eugénio de Andrade com narração de Mundo Dos Poemas
Hoje Deitei-me Na Minha Solidão | Poema de Eugénio de Andrade com narração de Mundo Dos Poemas
GREEN GOD - EUGENIO DE ANDRADE
Porto de Encontro | Centenário de Eugénio de Andrade
É urgente o Amor | Eugénio de Andrade
Entre Os Teus Lábios | Poema de Eugénio de Andrade com narração de Mundo Dos Poemas
Eugénio de Andrade :: Faz uma chave
EUGÉNIO DE ANDRADE - Poetas do Mundo #22
O Inverno, de Eugénio de Andrade
As Palavras, de Eugénio de Andrade
Adeus - Eugénio de Andrade
Até Amanhã | Poema de Eugénio de Andrade com narração de Mundo Dos Poemas
Eugénio de Andrade - As Palavras
Silêncios: Adeus de Eugénio de Andrade
Tu És A Esperança, A Madrugada | Poema de Eugénio De Andrade com narração de Mundo Dos Poemas
Eugénio de Andrade | Jorge Brandão | adeus
Os Amantes Sem Dinheiro | Poema de Eugénio de Andrade com narração de Mundo Dos Poemas
Simone de Oliveira ao vivo, ''Adeus'' de Eugenio de Andrade
AS PALAVRAS INTERDITAS, Eugénio de Andrade - José Carlos Vasconcelos
O Pastor, de Eugénio de Andrade
Poesia de Eugénio de Andrade por Mário Viegas e Manuela de Freitas
Frutos, de Eugénio de Andrade
Eugénio de Andrade Casa da Poesia
Espólio de Eugénio de Andrade tem nova morada na Casa dos Livros da U.Porto
Gabriel Mattos Gonzalez | Adeus | Eugênio de Andrade
A garota não - Urgentemente
O sal Da Língua | Poema de Eugénio de Andrade narrado por Mundo Dos Poemas
Eugénio de Andrade | Mário Viegas | ao miguel, no seu 4º aniversário, e contra o nuclear
Inaugurada a exposição EUGÉNIO DE ANDRADE, A ARTE DOS VERSOS
Eugénio de Andrade - Aquela Nuvem
EUGÉNIO de ANDRADE - Poeta português
eugenio de andrade, adeus
A garota não - Urgentemente: Ensaio sobre Eugénio de Andrade
AQUELA NUVEM - Poesia de Eugénio de Andrade
Canção de Eugénio de Andrade
Eugénio de Andrade (parte 1) por António Carlos Cortez - Poesia contemporânea
O Inverno - Poema de Eugênio de Andrade
Eugénio de Andrade/Veneza / por Arnaldo Trindade
Adeus - Eugênio de Andrade
MUITO BOOM ELE MEREÇE SER MUITO MUITO MUITO FAMOSO
iufiyfuyfli:yMUITO BOOM ELE MEREÇE SER MUITO MUITO MUITO FAMOSOMUITO BOOM ELE MEREÇE SER MUITO MUITO MUITO FAMOSOMUITO BOOM ELE MEREÇE SER MUITO MUITO MUITO FAMOSOMUITO BOOM ELE MEREÇE SER MUITO MUITO MUITO FAMOSOMUITO BOOM ELE MEREÇE SER MUITO MUITO MUITO FAMOSOMUITO BOOM ELE MEREÇE SER MUITO MUITO MUITO FAMOSOMUITO BOOM ELE MEREÇE SER MUITO MUITO MUITO FAMOSOMUITO BOOM ELE MEREÇE SER MUITO MUITO MUITO FAMOSOMUITO BOOM ELE MEREÇE SER MUITO MUITO MUITO FAMOSOMUITO BOOM ELE MEREÇE SER MUITO MUITO MUITO FAMOSOMUITO BOOM ELE MEREÇE SER MUITO MUITO MUITO FAMOSOMUITO BOOM ELE MEREÇE SER MUITO MUITO MUITO FAMOSO
16/janeiro/2023
helber
Eugénio sou teu fã
11/maio/2021
Anónimo
Poema top
26/abril/2021
papapoemas
Eu adorei o poema ficou lindo
24/fevereiro/2021
ame
MUITO BOOM ELE MEREÇE SER MUITO MUITO MUITO FAMOSO
25/agosto/2020
-
euskadia
.....eis as minhas reticências....algo imperceptível à rudeza duma mão, mão que soube redigir o carácter perene do amor onírico sobre as Mulheres portuguesas. Não, não o global, uma conduta não é de todo um vazar impoluto, alguma mefítica coisa por lá vai conspurcando. Eugénio de Andrade : nunca fogo fátuo porque nós somos a língua no seu pleno devir, sempre lá no espaço etéreo onde a ele possamos recorrer para nos marulhar pelo encanto duma MULHER
06/agosto/2020
anonimo
gostei bastante
25/junho/2020
-
Ele é uma inspiração para todos nós eu vou fazer um trabalho sobre os poemas dele 
GRANDE GRANDE GRANDE HOMEM
16/abril/2013
-
que grande carreira
01/outubro/2012
Anonimo
Bom , não dá para descrever essa obra incrível de Eugênio Andrade , hoje fiz um trabalho sobre esse pintor e poeta , e achei muito bacana tanto a biografia dele quanto as artes bem interessantes que causa sentimentos emocionas em nós ( Seres Humanos ) . s2 s2 s2 s2 s2 s2 .
13/abril/2012
Soraya
Lindo
13/abril/2012
Pedro Moreira
O nosso filho fará esta semana um trabalho sobre este Poeta, tivemos o privilegio de o ouvir. Obrigado pelo site e por lembrar este grande Homem
06/abril/2012
-
Fiz um trabalho sobre este senhor e esta biografia está belíssima :)
18/janeiro/2012
-
GRANDE grande grande poeta.
27/setembro/2011
mdeandrade
Dear Sir(s), Madam(s);

It is quite an outrage to have this FRAUD, perpetuated upon the public, world-wide.  "Eugenio de andrade," does not exist.  His name is Jose Fontinhas, and his vanity was deeply constrained by legal issues which prohibited him from legalizing his "eugenio de andrade" appellation.  The de andrade name is of JEWISH origin.  I am sure that jose did not consider himself neither Jewish, nor a descendant of Jews.  Prior to his glorifying himself with the de Andrade name, his poetry was considered paltry, puerile, infantil, and frankly embarrassing - so stated Portuguese critics.  Please, do yourself a favour and stop perpetuating this legally dangerous habit of pretending that he has anything to do with the de Andrade family.  If he were in the United states, I would sue his estate and ALL THOSE who participate in the ILLEGAL appropriation of   my family name, in Criminal Court.  He was a VAIN man, who ashamed of his own origins attempted a Grandiose illusion, which you are Continuing.  I STRONGLY urge you to desist from advertising this straw man's avaricious pursuit of unmerited glory - Jose was NOT a JEW, and neither were his Ancestors, but he was Certainly a deeply foolish, silly, self-centered puer, who falsified and committed identity theft - and perjury.  Govern yourselves accordingly.
07/junho/2011
Rodrigo Damaceba
"Antes Péret que Eugénio de Andrade", diz versos do poema Pêssego ao qual gosto muito. E gosto muito do surrealismo de Péret, porém, não deixo (ei) de admirar Eugénio de Andrade, versos de um sonho bom, ..., e é ruim saber que temos que acordar, viver a realidade, sair do sonho bom de Eugénio, mas como diz os últimos versos do poema Pêssego, "Antes acordar que morrer". Visitem: http://primeiro-gole.blogspot.com/
16/maio/2011
ramospereira
Admirador desde sempre (sempre é o que se diz quando não dá para escrever "vida") de Eugénio de Andrade, poeta e Homem, gostava de lhe pedir directamente desculpa de ter falado dele, em poema a que chamei exactamente de Homenagem a Eugénio de Andrade. Como posso fazê-lo? Alguém me ajude para aramospereira@sapo.pt, fico nessa esperança.
12/março/2011
-
Muito obrigado por esta informação tão completa
09/março/2011
-
Vou fazer um trabalho sobre Eugénio de Andrade e a sua poesia .. esta biografia esta muito completa ! :)
02/março/2011
Tá ' Zé
Biografia bastante completa +.+
26/fevereiro/2011
HTRGGDB
GOSTAVA DE SABER MAIS DE EUGENIO DE ANDRADE
21/fevereiro/2011
anónimo
fiz um trabalho sobre esta personagem e penso que esta está completa!!!lol xd
17/fevereiro/2011
-
Estou a fazer um trabalho sobre Eugénio de Andrade xd a sua biobibliografia e penso que esta está completa.
07/fevereiro/2011
Anónimo
Gostava de saber mais sobre Eugénio de Andrade
06/janeiro/2011

Quem Gosta

Seguidores