Daniel Faria

Daniel Faria

Daniel Augusto da Cunha Faria foi um poeta português.Referências

1971-04-10 Baltar, Paredes
1999-06-09 Porto
54883
1
34

É por isso que adormeço numa luz em movimento

É por isso que adormeço numa luz em movimento
E escolho um espaço para ver o espaço de frente
A sua cor de silêncio nocturno e desenho
Uma maneira quieta de estar nele tranquilo
Há nesse espaço uma fonte ,um animal que desperta
Uma criança que navega com as próprias mãos.
Bebo com as mãos juntas.
Há uma voz que bebo.Há um espaço entra as mãos mas não perco
A sede.A água multiplica-se porque o tiro do coração
Que escuta.
Há um espaço no corpo que pode ser um lugar.
À sombra posso olhá-lo até o ver
Posso tocar as chagas no corpo
E posso beber dele morrendo
Nele como quem entra de tanto
O desejar.

de Homens Que São Como Lugares Mal Situados(1998)
1226
0


Quem Gosta

Quem Gosta

Seguidores