Reynaldo Jardim

Reynaldo Jardim

Jornalista e poeta

1926-12-13 São Paulo
2011-02-02 Brasília
737
0
0

Brilhos

A palavra brilha
(repentina brilha)
onde repentina
fulgurante brilha?
Na boca do estômago,
na garganta seca,
no ar respirado,
na vulva, na teta.
Onde dá o bote
e sacode o guizo?
Na fronte, na mente,
lábios ou juízo?
É a castanhola?
Cascavel safada?
— Crótalo!
E a sua faca
já está cravada.
82
0


Prémios e Movimentos

Jabuti 2010

Quem Gosta

Quem Gosta

Seguidores