Mia Couto

Mia Couto

Mia Couto, pseudónimo de António Emílio Leite Couto, é um biólogo e escritor moçambicano.

1955-07-05 Beira, Moçambique
6261
5
20


Prémios e Movimentos

Camões 2013
Escritor e jornalista moçambicano, natural da Cidade da Beira (província de Sofala) e filho do poeta portuense Armando Couto. Em 1972, fixou-se em Maputo para seguir estudos de medicina. Viria a interromper o curso em 1974 e a dedicar-se a actividades jornalísticas, sendo sucessivamente director de AIM (Agência Informativa de Moçambique), da revista Tempo e, até 1986, do Jornal Notícias. Em 1983, publicou um livro de poesia, Raiz de Orvalho. Reingressou na universidade em 1985, para concluir o curso de biologia. Em 1986, publicou a sua segunda obra, um livro de contos intitulado Vozes Anoitecidas. Entre 1987 e 1988, assinou semanalmente uma rubrica de crónicas no Notícias, da qual resultou a publicação do livro Cronicando, que foi prémio anual da Crónica (1988). Na década de 90 assinou um livro de estórias, Cada Homem é uma Raça (1990), o seu primeiro romance, Terra Sonâmbula (1992), um livro de contos, Estórias Abensonhadas (1994), A Varanda de Frangipani (1996), obra que foi transposta para o teatro em 2000, Contos do Nascer da Terra (1997), Vinte e Cinco (1999) e O Último Voo do Flamingo (2000). No seu trabalho literário dedica-se à descoberta e apropriação da lógica das novas estruturas mentais (muito para além dos vocábulos) de um contexto que tem a língua portuguesa como língua materna, adaptando-a às suas necessidades e, por conseguinte, revestindo-a de uma nova dinâmica. Deste seu esforço de apropriação de novas linguagens resultam diálogos inovadores, no sentido da representação simbólica coloquial. À intensidade com que dá conta dessa dinâmica linguística acresce uma rara sensibilidade de percepção de vivências da realidade moçambicana com o peso de todas as suas contrariedades. Tem várias obras traduzidas em espanhol, francês, inglês, italiano, alemão e sueco. Foi o vencedor do Prémio Literário Vergílio Ferreira de 1999, atribuído pelo conjunto da sua obra. Em 2000, Mia Couto publica Mar Me Quer, um livro «para entrar no céu», com ilustrações de João Nasi Pereira. Em 2001, a obra O Último Voo do Flamingo foi distinguida com o Prémio Literário Mário António, instituído pela Fundação Gulbenkian
O poeta que visita histórias | Mia Couto
Lili entrevista | Mia Couto
Mia Couto | Sangue Latino
Mia Couto Revela: Eleições Autárquicas 2023 Partidarizadas e o porque do Afastamento da FRELIMO
A língua, a literatura e a vida em Moçambique | Entrevista com Mia Couto
Mia Couto - Brasil Escola
Mia Couto - 05/11/2012
Roda Viva | Mia Couto | 2007
Conversa íntima com Mia Couto: Jornalismo, família e a arte de escrever | Entrelinhas
MIA COUTO: "uma das melhores entrevistas que já dei "
Mia Couto - Do que são feitas as pessoas
Aula Magna com Mia Couto
Íntegra: Palestra do escritor Mia Couto na UnB
Quem é Mia Couto? (A língua, a literatura e o estilo do maior autor de Moçambique)
Mia Couto - Há Quem Tenha Medo Que o Medo Acabe
Mia Couto: "En África no es que se viva un realismo mágico, es realismo real"
TERRA SONÂMBULA | Mia Couto | Resumo + Análise
Clube de Leitura CCBB 2023 – 2º Encontro – Mia Couto - Antes de Nascer o Mundo | BB
Entrevista Mia Couto em Português
Só Nua Eu Te Podia Ler | Poema de Mia Couto com narração de Mundo Dos Poemas
café filosófico cpfl especial fronteiras do pensamento, com mia couto
Mia Couto and Julián Fuks, Rolex Mentor and Protégé in Literature, 2016-2017
Vídeo Pílula: TERRA SONÂMBULA | FUVEST | Mia Couto | Análise essencial
À Folha, Mia Couto detalha tema de novo livro e reflete sobre Bolsonaro: 'Potencializa conflitos'
(UNICAMP) TERRA SONÂMBULA, DE MIA COUTO (#63)
Não Saberei Nunca Dizer Adeus | Poema de Mia Couto com narração de Mundo Dos Poemas
Tirando de Letra: Mia Couto
VOZES ANOITECIDAS - Mia Couto (UEL) (+ leitura do primeiro capítulo)
À conversa com Mia Couto
Mia Couto e Itamar Vieira Junior – Palavras para desentortar arados
O FIO DAS MISSANGAS de Mia Couto
"Le Cartographe des absences" : Mia Couto, le Mozambique au cœur des mots
A CONFISSÃO DA LEOA, de Mia Couto | Livros por Lívia
O mapeador de ausências, de Mia Couto
O NOVO LIVRO DO MIA COUTO: O mapeador de ausências
Dia Mundial da Língua Portuguesa | Mia Couto
Diálogo com Mia Couto
Despedida | Poema de Mia Couto com narração de Mundo Dos Poemas
Mia Couto - Pelo reencantamento do mundo
Antes de Nascer o Mundo de Mia Couto
[BRANQUITUDE] Escritor Mia Couto fala sobre questões raciais em Moçambique e Brasil
POEMA DIDÁTICO - Mia Couto
Horário Do Fim | Poema de Mia Couto com narração de Mundo Dos Poemas
Contos do Nascer da Terra (Mia Couto)
O Amor, Meu Amor | Poema de Mia Couto com narração de Mundo Dos Poemas
Mulheres de Cinzas - Mia Couto
S07E36: Gengis Bomaye: O mapeador de ausências, de Mia Couto
O último voo do flamingo - Mia Couto
A Casa | Poema de Mia Couto com narração de Mundo Dos Poemas
Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra - Mia Couto (análise) 📌Contém spoiler

Quem Gosta

Seguidores