Camilo Pessanha

Camilo Pessanha

Camilo de Almeida Pessanha foi um poeta português. É considerado o expoente máximo do simbolismo em língua portuguesa, além de antecipador do princípio modernista da fragmentação.

1867-09-07 Casal de Leão, Coimbra
1926-03-01 Macau, República Popular da China
130245
4
126

Caminho I

Tenho sonhos cruéis; nalma doente
Sinto um vago receio prematuro.
Vou a medo na aresta do futuro,
Embebido em saudades do presente...

Saudades desta dor que em vão procuro
Do peito afugentar bem rudemente,
Devendo, ao desmaiar sobre o poente,
Cobrir-me o coração dum véu escuro!...

Porque a dor, esta falta dharmonia,
Toda a luz desgrenhada que alumia
As almas doidamente, o céu dagora,

Sem ela o coração é quase nada:
Um sol onde expirasse a madrugada,
Porque é só madrugada quando chora.

5667
5


Prémios e Movimentos

Simbolismo

Quem Gosta

Quem Gosta

Seguidores