Herberto Helder

Herberto Helder

Herberto Helder de Oliveira foi um poeta português, considerado por alguns o 'maior poeta português da segunda metade do século XX' e um dos mentores da Poesia Experimental Portuguesa.

1930-11-23 Funchal
2015-03-23 Cascais
273715
12
152


Prémios e Movimentos

PEN Clube 1983Pessoa 1994

Alguns Poemas

Escritor português, natural do Funchal. Estudou na Faculdade de Letras de Lisboa, trabalhando depois como bibliotecário, jornalista e autor de programas radiofónicos. Colaborou em diversas revistas (Graal, Cadernos de Poesia, Búzio, Poesia Experimental 1 e 2, entre outras). Ligado ao movimento da poesia concretista (ou experimental), é conhecida a sua aversão a aparições públicas ou manifestações de reconhecimento da sua notoriedade. Recusou, em 1994, o Prémio Pessoa. Considerado um dos grandes escritores portugueses contemporâneos, a sua poesia tem uma densa imagética, frequentemente associada a temas ligados ao questionamento do eu, à presença de medos, ao conhecimento do humano, temas ligados por vezes a um certo misticismo, servidos por uma linguagem original e de grande riqueza metafórica. Estreou-se com O Amor em Visita (1958), publicando, em 1963, um dos seus livros mais célebres, Os Passos em Volta (contos). A sua obra poética inclui ainda A Colher na Boca (1961), Poemacto (1961), Retrato em Movimento (1967), Ofício Cantante (1967), O Bebedor Nocturno (1968), Vocação Animal (1971), Poesia Toda (1973 reeditado em 1981 e 1991), Cobra (1977), O Corpo, o Luxo, a Obra (1978), Photomaton & Vox (1979), A Cabeça entre as Mãos (1982, Prémio de Poesia de 1983 do Pen Clube Português), Edoi Lelia Doura. Antologia das Vozes Comunicantes da Poesia Portuguesa (1985), Flash (1986), As Magias (1987), Do Mundo (1994), Ouolof (Poemas Mudados Para Português) e Poemas Ameríndios (Poemas Mudados Para Português), ambos em edições datadas de 1997. Em 2001, publica Ou o Poema Contínuo
- - - - - -
Minha cabeça estremece - Herberto Helder // Rodrigo Leão
Herberto Helder
Morreu o poeta Herberto Helder
Herberto Helder dito por Luis Miguel Cintra
Deixarei Os Jardins A Brilhar Com Seus Olhos| Poema de Herberto Helder narrado por Mundo Dos Poemas
Não Sei Como Dizer-te | Poema de Herberto Helder com narração de Mundo Dos Poemas
Os poetas - "No sorriso louco das mães" (Herberto Helder) disco "entre nós e as palavras" (1997)
Herberto Helder :: Bate-me à porta, em mim / Por Luís Lucas
Poesia e realidade pela obra de Herberto Helder - Aula 1
Um livreiro que, às vezes, desaconselha a poesia de Herberto
A última bilha de gás durou dois meses e três dias
Este Lugar Não Existe, Herberto Helder
Descortinar Herberto Helder com Joana Matos Frias
HERBERTO HELDER - Poetas do Mundo #17
Herberto Helder :: Havia um homem que corria pelo orvalho dentro
Herberto Helder :: A manhã começa a bater no meu poema
Herberto Helder — O amor em Visita (por José-António Moreira)
Herberto Helder diz "Este lugar não existe" disco single s/ titulo (1968)
Os poetas - "Minha cabeça estremece" (Herberto Helder) disco "entre nós e as palavras" (1997)
"Levanto à vista" - Poema de Herberto Helder, dito por Fernando Alves
“Poemas Completos”, de Herberto Helder
Ep 512 | Herberto Hélder
Herberto Helder: Crítica e Criação - Profa. Dra. Joana Matos Frias
Não sei como dizer-te | poema de Herberto Helder
Sobre Um Poema | Poema de Herberto Helder com narração de Mundo Dos Poemas
Herberto Helder diz "A manhã começa a bater no meu poema" disco single s/ titulo (1968)
Herberto Helder :: Levanto à vista / Por Fernando Alves
Herberto Helder :: Minha cabeça estremece / Música de Rodrigo Leão & Gabriel Gomes
Herberto Helder :: Um quarto dos poemas é imitação literária / Por Fernando Alves
Herberto Helder - via INIMIGO RUMOR
Herberto Helder :: O actor / Por Mário Viegas
HERBERTO HELDER E O ESFACELAMENTO DO SIGNO
Dons do Amante, Herberto Hélder
Alguns traços da obra poética de Herberto Helder
Herberto Helder - Tríptico (por José-António Moreira)
RODRIGO LEÃO - HERBERTO HELDER
Herberto Helder
Tributo a Herberto Helder
Não sei como dizer-te - poema de Herberto Helder.
16 poemas Zen de Herberto Helder: 06 - o galo de madeira
Poesia e realidade pela obra de Herberto Helder - Aula 2
Herberto Hélder ● A Simple Tribute
Herberto Helder :: As manhãs começam logo com a morte das mães / Por Fernando Alves
herberto helder
Herberto Helder diz "Havia um homem que corria" disco single s/ titulo (1968)
Evandro Affonso Ferreira recomenda "Os Passos em Volta" de Herberto Helder | Super Libris
16 poemas Zen de Herberto Helder: 08 - o teu cavalo
Tributo a Herberto Helder
16 poemas Zen de Herberto Helder: 10 - o peixe e o pássaro
Poesia e realidade pela obra de Herberto Helder - Aula 4
Graca
I can't keep a secret??
31/março/2022
Gil Montanelas
Que homem, até babei.
10/maio/2021
Eulina
Escreve com a alma
22/dezembro/2020
-
euskadia
H. H.
06/agosto/2020
Julia
Gostei muito , mas a escrita não e grande coisa , mas gostei +- . É razoável . 12/10
12/março/2020
A Pikena dele
Casava
12/março/2020

Quem Gosta

Seguidores