Manuel Gusmão

Manuel Gusmão

1945-12-11 Évora
1164
0
2


Alguns Poemas

«Penso que a escrita é uma procura das palavras no seu ponto de vibração mais intenso.» Manuel Gusmão nasceu em Évora, em 11 de Dezembro de 1945. Licenciou-se em Filologia Românica (1970) pela Universidade de Lisboa, com uma tese sobre o Fausto de Pessoa, publicada em 1986, e doutorou-se em Literatura Francesa, com uma tese sobre a poética de Francis Ponge (1987), ainda inédita. É professor catedrático da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, desenvolvendo trabalho nas áreas da Literatura Portuguesa, Literatura Francesa e Teoria da Literatura.Ainda jovem, esteve ligado à chamada Nova Crítica. Pertenceu às redacções das revistas de literatura e arte O Tempo e o Modo e Letras e Artes, foi colaborador permanente do jornal Crítica, entre 1969 e 1971, e da revista Seara Nova. Fundou as revistas Ariane (revue d'études littéraires françaises), que se publica desde 1982, e Dedalus, da Associação Portuguesa de Literatura Comparada (desde 1991). É coordenador editorial da revista Vértice (Nova Série) desde 1988. Prefaciou obras de vários autores, como Maria Velho da Costa, Nuno Bragança, Gastão Cruz ou Almeida Faria. Traduziu para português poemas de Olivier Cadiot, Christian Prigent e Francis Ponge. Como ensaísta, crítico e professor universitário, a obra de Manuel Gusmão associa o rigor do académico à sensibilidade de poeta, tanto nos ensaios publicados como em intervenções em sessões públicas. Destacam-se os ensaios que redigiu sobre duas figuras maiores da poesia portuguesa, Fernando Pessoa (ortónimo e heterónimos) e Carlos de Oliveira, que, tocando o essencial da vida e obra dos autores em vários níveis de profundidade, se permitem ser usados duplamente como ferramenta de trabalho ou de descoberta ociosa. Manuel Gusmão tem, também, contribuído activamente para o debate público sobre a renovação do ensino da Literatura. A sua poesia, publicada apenas nos anos 90, foi sendo produzida desde os anos 60. Estamos perante uma escrita meticulosamente cerebral («defendo que a poesia é também uma forma de pensamento»), que convoca toda a literatura, mas que a entrelaça quase invisivelmente com a veemência do que faz acontecer – um fluxo que, no interior de uma incessante intertextualidade e de uma arquitectura sintáctica e temática laboriosa, por vezes árdua, vai derramando ou justapondo até ao infinito imagens de uma extrema intensidade emotiva, física até. As migrações, no título do seu último livro (2004), assumem com a intensidade do fogo um diálogo nem sempre explícito entre a poesia e todas as artes. O autor afirmou, em entrevista ao JL (05/01/05), tentar «reinventar, sem esquecer os modos como as coisas ocorreram no tempo, uma poesia em que o lírico e o narrativo se possam cruzar e mutuamente contaminar.» Mas foi através da escrita do libreto para a ópera Os Dias Levantados (1998), sobre a Revolução de Abril, de António Pinho Vargas, que Manuel Gusmão pôde dar maior visibilidade a alguns dos pressupostos essenciais da sua escrita poética, nomeadamente a «pluralidade vocal» (ou «coralidade»), a poesia em homenagem à Poesia e a «deslinearização do tempo histórico». A escrita do libreto terá constituído um desafio, não apenas pela experiência de uma criação colectiva transdisciplinar mas, também, pelo confronto do autor com a própria memória de um evento que viveu intensamente, com «passionalidade ideo-verbal e ético-política».Politicamente activo desde os tempos de estudante universitário, Manuel Gusmão é membro do Comité Central do Partido Comunista Português, foi deputado à Assembleia Constituinte (1975/1976), membro do Conselho da Comunicação Social e, em 2004, mandatário ao Parlamento Europeu. Dirige desde o primeiro número (1996) a revista Caderno Vermelho, do Sector Intelectual da Organização Regional de Lisboa do PCP.Ainda relativamente ao percurso académico de Manuel Gusmão, registe-se que deu cursos, conferências ou ciclos de conferências, sobre cultura, literatura portuguesa ou literatura francesa nas Universidades de Colónia, Lovaina, Bolonha, Paris III, Veneza, Autónoma de Barcelona e, no Rio de Janeiro, na Universidade Federal e na Pontífica Universidade Católica. É, também, membro da Associação Internacional de Literatura Comparada e do Centro de Estudos Comparados, colaborador do Centro de Estudos de Teatro e fundador da Associação Portuguesa de Literatura Comparada e do GUELF (Grupo Universitário de Estudos de Literatura Francesa). Tomou parte na organização de vários congressos, cursos e colóquios, entre os quais o Poesia & Ciência (Lisboa, 1992). Colaborou no vol. 18 [A Revisionary History of Portuguese Literature] da Literary Theory / Peninsular and Latin American Studies (New York: Routledge/Garland Publishing, 2001). Manuel Gusmão tem poemas publicados nas revista Página, de Stª Cruz de Tenerife, Canárias, e La Luna de Mérida nº.13, Dez. 2001 (traduções para castelhano), e colaboração dispersa por muitas outras publicações, tais como Di Versos, Hablar/Falar de poesia, Inimigo Rumor, Relâmpago, Românica e Tabacaria.
FLP2022 — LIÇÕES#1 | O SOPRO ÉPICO EM MANUEL GUSMÃO
Ensaísta Manuel Gusmão galoardo com Prémio Eduardo Prado Coelho ao
Manuel Gusmão la konkorda desiza tribunál nian ba kazu disputa rai Aimeti-Laran
Invocação — a. - de Manuel Gusmão [Aldeia Poema]
Congresso Internacional Mário Dionísio | Prof. Manuel Gusmão
"HAVIA SÉCULOS" de manuel gusmão
Intervenção Manuel Gusmão
Manuel Gusmão recebe o Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho 2010
Marcelo evoca o poeta Manuel Gusmão, que nunca desligou o rigor
4º Aniversário da Fundação José Saramago - Leitura por Manuel Gusmão
"E o que te diz ela a ti...", Manuel Gusmão - Soares Teixeira
PCP lembra Manuel Gusmão Dos mais distintos intelectuais portugueses
Komunidade Apoiu Solidariu Ba Manuel Gusmão Sei Halao Asaun Pasifika Hasoru Tribunal
Grande Prémio de Literatura dst - 2009 - Manuel Gusmão
Familia Vitima Manuel Gusmão Rejeita Total Desizaun Juiza Zulmira Kona Ba Disputa Rai
Manuel Gusmão vence Grande Prémio Literário Eduardo Prado Coelho 2010
Povu kiik kontinua Defende “Manuel Gusmão” nudar nain ba rai iha Ai-meti laran
"A MEIO DO CADERNO", Manuel Gusmão - Soares Teixeira
"A PERFEIÇÃO DAS COISAS", Manuel Gusmão - Soares Teixeira
Invocação — a. — de Manuel Gusmão (Aldeia Poema) II
Vivendo e Empreendendo - Manuel Gusmão (BNB)
UNIJMA Hamutuk Rai Nain Manuel Gusmao Deklara Sei La Entrega Rai Aimeti Laran Ba Kualker Sidadaun
Invocação — a. — de Manuel Gusmão (Aldeia Poema) I
Manuel Gusmão lê Llansol
Memória Luta, Manuel Gusmão (Avo Nana Nia Pai) Fo Conselho Ba XG Resistir e Vencer
Clássicos do Jazz com o Trio Afonso Vieira - Chiquinho Neto - Manuel Gusmão
povo kiik nebe fo solidaridade ba manuel gusmao iha aimeti-laran
Historia Manuel Gusmão (Mau-Code) Participacao Luta Iha Ai Laran (Parte 2)
Solidariedade Ba Manuel Gusmao Konaba Kazu Rai Aimeti Laran Halo Petisaun Foun Ba Orgaun Soberania
Historia Manuel Gusmão (Mau-Code) Participacao Luta Iha Ai Laran (Parte 1)
Gusmao addressing crowds sympathetic to ousted PM Alkatiri
Gusmao to name caretaker government, wife visits displaced
INDONESIA: JOSE RAMOS HORTA EAST TIMOR PRESS CONFERENCE
Gusmao urges troops to forgive and forget, burning homes
Faustino Da Costa: Membru CSP husi Xanana Gusmão Sei la Retira
Beto Guzman - Qué Agonía (Video Oficial)
O justo título no jornal para um livro de Manuel Gusmão ( artigo de Diogo Vaz Pinto).
The g7+ team message for Eminent Person, H.E. Xanana Gusmão 76th Birthday
Osan ho imajen Xanana Gusmão, BCTL laiha Koñesimentu
USA: NEW YORK: JOSE RAMOS HORTA EAST TIMOR PRESS CONFERENCE
MANUEL || OFFICIAL ADIN GUSMAO LAGU KIZOMBA MUSIK SEVHIN NAHAK
USA: WASHINGTON: VIOLENCE IN EAST TIMOR HEARING
D. Luísa de Gusmão | Vamos Todos Morrer | Antena 3
Alejandra Guzmán - Yo Te Esperaba (En Vivo)
INDONESIA: EAST TIMOR: TALKS ON IMPLEMENTATION OF PEACE PACT BEGIN
Franco De Vita - Tan Sólo Tú (Live) ft. Alejandra Guzmán
Japanese defence minister meets President Gusmao
Traficante El Chapo é condenado à prisão perpétua nos EUA
Alejandra Guzmán, Camila - Volverte a Amar (En Vivo)
Remarks by Joaquim José Gusmão dos Resis Martins, Minister of Agriculture, Fisheries - Timor Leste

Quem Gosta

Seguidores