Raimundo Correia

Raimundo Correia

Raymundo da Motta de Azevedo Corrêa foi um juiz e poeta brasileiro.

1859-05-13 Barra da Magunça, Maranhão, Brasil
1911-09-13 Paris, França
206412
3
97

Anoitecer

A Adelino Fontoura


Esbraseia o Ocidente na agonia
O sol... Aves em bandos destacados,
Por céus de oiro e de púrpura raiados
Fogem... Fecha-se a pálpebra do dia...

Delineiam-se, além, da serrania
Os vértices de chama aureolados,
E em tudo, em torno, esbatem derramados
Uns tons suaves de melancolia...

Um mundo de vapores no ar flutua...
Como uma informe nódoa, avulta e cresce
A sombra à proporção que a luz recua...

A natureza apática esmaece...
Pouco a pouco, entre as árvores, a lua
Surge trêmula, trêmula... Anoitece.


Publicado no livro Sinfonias (1883).

In: CORREIA, Raimundo. Poesias completas. Org. pref. e notas Múcio Leão. São Paulo: Ed. Nacional, 1948. v.1, p.120
12763
5


Prémios e Movimentos

Parnasianismo
Enrique
Lindo
20/setembro/2021
Lia
tempo
11/agosto/2017
Lia
Que maravilha eterno Raimundo Correia quanto se passou!
11/agosto/2017
Carlos Alberto Silva Teixeira
Meu conterrâneo, saiu do seu torrão para deixar obras que se perpetuam no tempo.
07/julho/2017

Quem Gosta

Quem Gosta

Seguidores