97 online
Clara
Escura
Português
Español
English

Sirlânio Jorge Dias Gomes (R)

Sirlânio Jorge Dias Gomes (R)
Ver Perfil - sirlanio2017
Nasceu a 14 Abril 1972
(Minas Gerais)
Abre a mente ao que eu te revelo e retém bem o que eu te digo, pois não é ciência ouvir sem reter o que se escuta.(Dante Alighieri) Um homem apaixonado por poesia. Tento traduzir os pensamentos na fidelidade que estes me concebem.Não tenho a pretensão de ser poeta,e se por acaso as palavras me metamorfosear em algo parecido,não me culpe;apenas me perdoe.(Sirlânio Jorge Dias Gomes)
85566 visualizações
17 2 2
 

Cólera


Ataviei a serenidade,
Pretensa morte,
Jogos da vida,
Folhetins da alma,
Herméticos umbrais,
Árvore do destino,
De raízes esfíngicas,
Solitária no deserto,
Imperfeita miragem.
Tantos risos perdidos,
Meus lábios tremem,
Ao falar ao vento,
Tedioso discurso de mim,
Aos eus da minha existência,
Tentando convencê-los,
Que sonhar ainda é possível,
Ainda que os pesadelos revelem,
Os fantasmas do medo.
Humano regozijo alerta,
Louca inanidade assentida,
Carregada de tolices,
Fardo ignoto dos perdidos,
Escravos da falsa vida,
Regurgitando insanidades,
Podre manjar maldito,
Veneno do século,
Aos filhos da luxúria.