Cida Pedrosa

Cida Pedrosa

Poeta, advogada e divulgadora cultural

1963-10-18 Bodocó
1734
0
0

diáspora

abro os olhos
e a quarta-feira é cinza

as taras da noite me perseguem
neste quarto de hotel

é bom acordar sem deus
descer a rua
e ver o mesmo flanelinha no ofício

diáspora
palavra que me segue
sem pedir perdão

sou retalho carne dilacerada
fragmento escuridão

abro as pernas no sinal
os carros passam
e o vento leva pó para o meu rosto

a noite chega
a quarta-feira é cinza
e faz tanto tempo que me perdi de mim
100
0


Prémios e Movimentos

Jabuti 2020

Quem Gosta

Quem Gosta

Seguidores