Ferreira Gullar

Ferreira Gullar

Ferreira Gullar, pseudônimo de José Ribamar Ferreira é um poeta, crítico de arte, biógrafo, tradutor, memorialista e ensaísta brasileiro e um dos fundadores do neoconcretismo.

1930-09-10 São Luís, Maranhão, Brasil
2016-12-04 Rio de Janeiro
81542
13
62

Ferreira Gullar (São Luís MA 1930) publicou seu primeiro livro de poesia, Um Pouco Acima do Chão, em 1949. Recebeu prêmio, em 1950, pelo poema Galo, no concurso literário do Jornal das Letras, do Rio de Janeiro. No ano seguinte mudou-se para o Rio de Janeiro e passou a colaborar na imprensa carioca com poemas e críticas de arte. Publicou A Luta Corporal (1954) e Poemas (1958). Entre 1955 e 1959 participou da primeira fase do movimento da Poesia Concreta. Em 1959 rompeu com o Concretismo e publicou o Manifesto Neoconcreto no Jornal do Brasil. A partir de 1961 participou do movimento de cultura popular, integrando o CPC e a UNE. Foi preso, em 1968, e seguiu para o exílio político na Europa em 1971. Em 1975 foi publicado Dentro da Noite Veloz; seguiram-se Poema Sujo (1976), Antologia Poética (1977). Em 1977 recebeu o Prêmio Jabuti de Personalidade Literária do Ano. Nos anos de 1980 publicou Na Vertigem do Dia (1980), Toda Poesia (1980), Crime na Flora ou Ordem e Progresso (1986), Barulhos (1987); na década de 1990 saíram Formigueiro (1991) e Muitas Vozes (1999), com o qual ganhou o Prêmio Jabuti de Poesia em 2000. Inicialmente adepto do Concretismo, Ferreira Gullar posteriormente optou por uma poesia mais discursiva, em que os versos ora incorporam elementos da literatura de cordel, como em João Boa-Morte, Cabra Marcado para Morrer (1962), ora se voltam para as tensões sociais e políticas do homem brasileiro, como em Dentro da Noite Veloz (1975) e Na Vertigem do Dia (1980).
Roda Viva | Ferreira Gullar | 2001
Ferreira Gullar - O encantamento da poesia
Ferreira Gullar | Brasil Escola
DIA DA MORTE DE CLARICE LISPECTOR | Poeta Ferreira Gullar
Documentário: Ferreira Gullar - A Necessidade da Arte
Cantiga Pra Não Morrer | Poema de Ferreira Gullar com narração de Mundo Dos Poemas
Ferreira Gullar - 28/02/2011
Ferreira Gullar – Traduzir-se
Leitura de Poemas: Ferreira Gullar
Ferreira Gullar | Trajetórias
Ferreira Gullar fala qual é a real sobre direita e esquerda na política atual
Documentário: Ferreira Gullar (com audiodescrição)
"Sem transpiração, não há arte", diz Ferreira Gullar | 2001
Ferreira Gullar conta como escreveu "Poema sujo"
Ferreira Gullar apresenta o seu local de trabalho | Super Libris
Ferreira Gullar recitando Poema Sujo 001 (IMS)
Traduzir-se | Poema de Ferreira Gullar com narração de Mundo Dos Poemas
Flip 10 - Poeta Ferreira Gullar faz confissão p/ Dadá Coelho na FLIP 2010/BAND
Diálogos Impertinentes - A CIÊNCIA
Isis Brum | Não Há Vagas | Ferreira Gullar
O Açúcar - Ferreira Gullar - Análise
QUEM FOI FERREIRA GULLAR? | TVCULT
A poesia de Ferreira Gullar.
Poesia de Ferreira Gullar
COMO ANALISAR UM POEMA | FERREIRA GULLAR
Mudando de Conversa com Ferreira Gullar e Fernando Gabeira
Posse do Acadêmico Ferreira Gullar
O Açúcar – Ferreira Gullar
Ferreira Gullar lê "Poema Sujo"
ESQUIZOFRENIA DO FILHO DE CLARICE LISPECTOR | Poeta Ferreira Gullar
Um diálogo com a poesia de Ferreira Gullar.
A Bomba Suja - Ferreira Gullar | Poesia
Ferreira Gullar: "nunca fui religioso... o outro é o sentido da vida"
Entrevista - Ferreira Gullar - 05.03.2015
Ferreira Gullar - Toada à toa
Gato pensa, Ferreira Gullar
Victor Maia | No Mundo Há Muitas Armadilhas | Ferreira Gullar
Como dois e dois são quatro - Ferreira Gullar
Ferreira Gullar recitando Poema Sujo 005 (IMS)
Açúcar - poema Ferreira Gullar (comer é um ato político 2)
TV PUC-Rio: Ferreira Gullar e uma viagem pela poesia
Entrevista com Ferreira Gullar sobre poesia e ditadura militar - Jornal Futura - Canal Futura
Subversiva, de Ferreira Gullar // #tbt
O açúcar | Ferreira Gullar | Sonoridade Literária
Ferreira Gullar sobre comunismo e ditadura militar | 2001
Não há vagas | Poema | Ferreira Gullar
Ferreira Gullar -Poemas Portugueses
Boca Livre - O Trenzinho Do Caipira Com Poema De Ferreira Gullar
Ferreira Gullar - Nasce o poeta
Ferreira Gullar fala de seu poema para Nara | Uma Noite em 67 [extras]
Alcileide
Esse poema simplesmente descreve por enteiro o ser humano!
09/setembro/2020
lara
maravilhoso
26/novembro/2019
marcelly
lindo esse poema lin
26/novembro/2019

Quem Gosta

Seguidores